Denúncia: Pacientes aguardam meses por consultas enquanto sobram vagas no CRE de VV

Pacientes e profissionais da saúde denunciam que estão sobrando vagas no Centro Regional de Especialidades (CRE) de Vila Velha enquanto muitas pessoas aguardam por uma consulta na rede pública. Imagens registradas por uma câmera escondida revelaram que, em vários momentos, a sala de espera da unidade de fica praticamente vazia, sem espera ou superlotação.

Seria uma ótima notícia, não fosse um detalhe: o local está vazio porque praticamente não há consultas agendadas. “O posto avisa que só pode marcar três consultas para cada médico. Eles falam que é uma ordem e não podem fazer nada”, lamentou a pensionista Elizabeth Vaz Guimarães.

O sindicato dos servidores da saúde confirma a denúncia. “O que temos visto é que a população não está sendo assistida de maneira correta. Nos postos de saúde, por exemplo, muitas pessoas não estão sendo atendidas. São centenas de pessoas aguardando na fila e morrendo sem atendimento”, destacou o delegado do Sindisaúde Manoel dos Santos Ernesto.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O CRE de Vila Velha tem capacidade para atender 77 municípios, oferecendo mais de 2.900 consultas por semana em 17 especialidades médicas. Porém, o que intriga usuários e funcionários é que ainda assim, a cada dia que passa, menos pacientes são encaminhados para o local. Enquanto isso, as filas de espera por uma consulta nos postos de saúde só aumentam.

“Estou esperando para me consultar com um ortopedista há seis anos”, reclamou a cabeleireira Ana Santos.

A dona de casa Virgínia Lane disse que está preocupada não por causa da demora, mas sim por conta da ameaça de fechamento do núcleo. “Sentimos medo porque precisamos e não sabemos como fazer”, acrescentou.

O sindicato afirma que já procurou a Secretaria de Saúde, mas não teve resposta sobre o fechamento da unidade. “No último dado que temos, de março do ano passado, atendíamos 7,2 mil consultas por mês. Se hoje uma pessoa demora seis meses para conseguir uma consulta, ela não vai conseguir mais”, finalizou o delegado.

A direção do CRE de Vila Velha confirmou que o atendimento será transferido para o CRE Metropolitano de Cariacica, mas garantiu que os usuários não serão prejudicados. Os profissionais da unidade serão remanejados para outros locais. Sobre a oferta de vagas, a coordenação da Central de Marcação de Consultas informou que disponibiliza uma cota mensal para cada município. O agendamento é feito de acordo com a gravidade do estado do paciente.