Vereador de São Mateus é preso por fraudes na venda de lotes no litoral

O clima político esquentou em São Mateus. O vereador Florisvaldo de Souza Freitas, o Alvarenga (PHS), foi detido em cumprimento a um mandado de prisão preventiva no meio da tarde desta terça-feira (6). O parlamentar é acusado de fraudes nas vendas de, pelo menos, 200 terrenos em um loteamento no balneário de Guriri. Ele já foi transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP), onde está preso em uma cela comum.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Segundo a Polícia Civil, Alvarenga é proprietário da empresa Delta Imobiliária – que administra o Loteamento Praia de Guriri, cerca de 700 terrenos no balneário de São Mateus. As investigações apontam que o vereador praticaria a venda do mesmo lote duas vezes. Pelo menos, 200 estão sob suspeita de terem sido negociados no esquema. Os preços variavam, conforme a polícia, entre R$ 15 mil e R$ 20 mil.

Alvarenga foi preso depois de ser parado por policiais civis enquanto dirigia o carro de Guriri para São Mateus. Ele foi levado para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de São Mateus, onde prestou depoimento. O vereador responde pelos crimes de estelionato, falsificação de documentos e formação de quadrilha. Caso condenado, a pena pode chegar a 15 anos de prisão. Alvarenga já está preso em uma cela comum do CDP da cidade.

A Polícia Civil orienta que os moradores do Loteamento Praia de Guriri procurem o DPJ de São Mateus.