Vendedor é sequestrado, tem o carro roubado e encontra o veículo totalmente destruído na Serra

Um homem teve o carro roubado quando estava na calçada de um restaurante em Chácara Parreiral, na Serra. A vítima ficou em poder dos criminosos, que disseram que usariam o veículo para cometer um assassinato.

Os dois homens, um deles armado com um revólver, chegaram por uma esquina e foram direto para o restaurante onde o vendedor se preparava para se sentar. Os bandidos anunciaram o assalto e pediram a chave do carro que estava parado próximo ao estabelecimento.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A vítima contou que ficou em poder dos criminosos por cerca de cinco minutos. “Um deles disse que me levaria junto porque eu poderia denunciá-los à polícia. Depois me deixaram em um lugar baldio, onde consegui pegar um celular e denunciar”, contou a vítima que não quis ser identificada.

Segundo o vendedor, os bandidos alegavam que queriam o carro para praticar um homicídio. “Falaram que não iriam fazer nada comigo, que era para eu ficar tranquilo. Disseram que não iriam me matar e que o carro era para um assassinato que eles iriam cometer aqui na Serra. Eu disse para levarem o carro e só me deixarem com vida porque eu tenho dois filhos que dependem de mim”, disse.

Uma carcaça e 48 prestações de R$ 629 a vencer foi o que restou do carro, que foi encontrado depenado e com a carroceria cortada ao meio. Dados da delegacia especializada apontam que, em 2010, 4643 carros e motos foram roubados ou furtados no Espírito Santo. No ano passado, entre janeiro e outubro, foram outros 5690 casos.

“Isso é uma pouca vergonha. Trabalhamos para ganhar um salário que dá pelo menos para mantter um carro para ter lazer e não temos como desfrutar. Faltam 48 prestações de R$ 629 para pagar e como é que vai ficar? O banco não vai entender que eu fui roubado. Seguro desse carro é muito alto. Foi só prejuízo”, comentou o vendedor.