Uso de hidróxido de amônio em hambúrguer do McDonald’s gera polêmica após denúncia de chefe de cozinha


O chefe de cozinha e ativista britânico Jamie Oliver descobriu que a rede americana usa o produto para converter sobras de carne gordurosas em recheio para seus hambúrgueres nos Estados Unidos
O chefe de cozinha e ativista britânico Jamie Oliver descobriu e divulgou em seu programa de TV que a Rede McDonald’s utiliza hidróxido de amônio para converter sobras de carne gordurosas em recheio para seus hambúrgueres nos Estados Unidos. Depois da descoberta, a marca anunciou que mudará a receita, segundo informações do jornal Mail Online, publicadas no site do Terra.

“Estamos comendo um produto que deveria ser vendido como a carne mais barata para cachorros e, após esse processo, dão o produto para humanos”, disse Oliver. “Por que qualquer ser humano sensato colocaria carne com amônio na boca de suas crianças?”, questiona.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

De acordo com o jornal, o processo de conversão da carne é feito por uma empresa chamada Beef Products Inc (BPI). Segundo informações do Terra, o Mail Online afirma ainda que esse processo nunca foi utilizado no Reino Unido, nem na Irlanda – que utilizam a carne de produtores locais. O McDonald’s negou que tenha sito forçado a trocar sua receita por causa da campanha de Oliver. O jornal diz também que outras duas redes de comida rápida, Burguer King e Taco Bell, já tinham sido pressionadas e removeram o hidróxido de amônio de suas receitas.

Para o coordenador do curso de Farmácia da Emescam, Adércio Marquezini, o hidróxido de amônio é uma substância química que pode fazer mal à saúde do ser humano dependendo da sua concentração no alimento. “Nosso metabolismo produz amônia e a elimina, mas se as funções hepáticas e renais não estiverem funcionando bem, a pessoa pode sofrer uma intoxicação com mais facilidade”.

O professor explica que as crianças e os idosos são mais sensíveis às substâncias químicas. Segundo o coordenador, as consequências em consumir o hidróxido de amônio são muito relativas, mas podem causar irritabilidade e levar uma pessoa ao coma. Ele afirma que a substância pode passar despercebida se a quantidade ingerida for pequena.

O Vida Saudável entrou em contato com a Arcos Dorados, empresa que opera a marca na América Latina, que informou que “o aditivo em questão não é e nunca foi utilizado como ingrediente em qualquer processo da cadeia produtiva da marca”. A companhia acrescenta que os hambúrgueres são preparados com 100% de carne bovina e que toda a produção é validada pelas autoridades regulatórias locais.