Suspeita de febre amarela preocupa moradores em Conceição do Castelo

A secretária de Saúde Sandra Lupim explica que os sintomas da febre amarela são parecidos com os da dengue. “Como Eliomar chegou com quadro de vômito, dor no corpo e febre, e como apareceram vários macacos mortos aqui na região, temos que notificar, disse.

Os moradores da localidade de Mata Fria, interior de Conceição do Castelo, estão preocupados após um lavrador de 45 anos ser internado com suspeita de febre amarela.

A suspeita da doença surgiu após macacos aparecerem mortos na região. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já foi notificada do caso. Existe a previsão do lavrador Eliomar Zambom ser transferido para um Hospital da Grande Vitória ainda nesta segunda-feira (16).

Familiares contaram que Eliomar chegou a procurar um hospital de Venda Nova do Imigrante na semana passada, mas foi liberado. Como ele continuou se sentindo mal, foi ao Hospital Nossa Senhora da Penha, em Conceição do Castelo e permanece internado.

O pai de Eliomar, o aposentado Angelo Zambom, 83 anos, disse que eles trabalhavam na lavoura de café ,e ao chegarem em casa, o filhou começou a sentir as dores. “Ele reclamou que estava com dores nas pernas, chegou em casa, tomou banho, jantou um pouco e ficou ruim. Aí o levamos para o hospital e ele foi liberado. Depois foi para Conceição na quinta-feira e está lá internado até hoje. Eles estão achando que pode ser febre amarela”, contou.

A secretária de Saúde Sandra Lupim explica que os sintomas da febre amarela são parecidos com os da dengue. “Como Eliomar chegou com quadro de vômito, dor no corpo e febre, e como apareceram vários macacos mortos aqui na região, temos que notificar”, disse.

Desde o aparecimento dos macacos mortos e a internação de Eliomar, os moradores tentam se prevenir como podem. A empresária Lilian Perim está com medo do vizinho estar com febre amarela e usa repelente em toda família. “A gente fica com medo, mas vamos fazer o quê? Tenho medo de ser picada, estou passando repelente em mim, no marido, no menino. Em todo mundo porque está perigoso”.

Já o lavrador Carmelino Monteverde, 65 anos, garantiu que vai no posto para se vacinar assim que estiver disponível. “Eu fico com muito medo de pegar essa doença. Assim que a vacina chegar vou correr para lá. A gente tem que tomar alguma providência”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Um exame de sorologia (no sangue) de Eliomar será feito dez dias após o aparecimento dos primeiros sintomas para confirmar a doença.

VACINAS

As vacinas chegam ao Estado na quarta-feira (18). O Ministério da Saúde irá enviar 350 mil doses para os 23 municípios capixabas que têm limite com o Estado de Minas Gerais e nas cidades onde foram encontrados macacos mortos. Esta é uma medida preventiva diante dos casos crescentes em Minas Gerais, uma vez que, até o momento, não há confirmação da doença no Estado.

A Secretaria também solicitou o envio de 15 mil doses por mês para garantir o atendimento aos turistas que vem ao Estado neste período de férias. Hoje, a Sesa recebe 5 mil doses, por mês, do Ministério da Saúde.

A secretária de saúde de Conceição do Castelo, Sandra Lupim, garante que a vacina estará disponível a partir de quinta-feira (19) para os moradores da cidade.

“A partir de quinta-feira essas vacinas estarão disponíveis dentro de um cronograma. A gente fica em estado de alerta pelos primatas que apareceram mortos. Estamos também com uma programação de um mutirão para sábado, onde todos os terrenos serão limpos, orientando a população para retirar os entulhos de suas casas”, explicou.

MACACOS MORTOS

Macaco barbado encontrado na localidade de Mata Fria em Conceição do Castelo
Macaco barbado encontrado na localidade de Mata Fria em Conceição do Castelo.

Somente neste fim de semana, nove macacos barbados foram encontrados mortos por moradores: dois na comunidade de Mata Fria e outros sete em Pindobas. Apenas um desses animais estava em condições de ser analisado, de acordo com o médico veterinário Márcio Vargas.

“Oito deles estavam em avançado estado de decomposição e a gente não teve como fazer nada. Esse um exemplar que estava conservado, a gente trouxe para a secretaria e fez uma necrópsia dele hoje pela manhã. Os materiais coletados serão analisados para saber se realmente o que está matando esses animais é a febre amarela ou alguma outra patologia ainda desconhecida. O resultado deve chegar em torno de 20 dias”, explicou

Nas cidades de Ibatiba, Venda Nova do Imigrante e Irupi, macacos também foram encontrados mortos e as causas serão investigadas.

Somente em Venda Nova, quatro animais foram recolhidos na localidade de Alto Bananeiras. A Secretaria de Saúde do município solicitou ao Estado doses extras da vacina, para se juntar a outras cidades capixabas que já estão inclusas na área de risco. O secretário de saúde, Tadeu Sossai, explicou que o município não estava na lista que foi fechada na última sexta-feira porque até então não tinham registro de animais mortos.