Sobe para doze o número de municípios em alerta por causa da chuva

As fortes chuvas registradas no Espírito Santo desde a noite de segunda-feira (12) causou grandes estragos em várias cidades e deixou pelo menos 49 pessoas desalojadas e outras 18 desabrigadas. De acordo com a Defesa Civil Estadual, as cidades mais afetadas na noite desta terça-feira (13) foram Guarapari, Alfredo Chaves, Domingos Martins e Nova Venécia.

Em algumas cidades a chuva caiu por mais de quatro horas. Houve registro de desabamento de casas, muros e deslizamentos de terras.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Edmilton Ribeiro, foram registradas chuvas de granizo nesta terça-feira no distrito de Aracê, em Domingos Martins. O coronel frisou que as informações ainda estão sendo levantadas na localidade, mas adiantou que algumas casas ficaram destelhadas.
Outros estragos foram registrados na Vila de Regência, em Linhares, onde uma casa e uma igreja desabaram em decorrência das chuvas. Já em Alfredo Chaves, um poste ameaça cair sobre casas da redondeza. Em Sooretama, o temporal derrubou a estrutura de um posto de combustíveis às margens da BR 101, que pesava cinco toneladas.

No momento do acidente, um carro estava embaixo da cobertura do posto e foi atingido. Duas mulheres estavam dentro do veículo e ficaram presas. Elas foram retiradas por moradores sem ferimentos. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas pararam no local para esperar a forte chuva passar.

Nesta quarta-feira (14) a Defesa Civil Estadual emitiu alerta de risco de deslizamento de inundação para mais cinco municípios, como Água Doce, Alegre, Barra de São Francisco, Guaçuí, Castelo, Conceição do Castelo, Nova Venécia e São José do Calçado, em virtude das fortes chuvas que atingiram esses municípios entre terça e quarta-feira. O alerta foi emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e aponta para risco moderado para a ocorrência.

“São regiões já mapeadas pela Defesa Civil, onde existem várias residências em situação de risco e que precisam ser monitoradas. Todas essas cidades precisam de atenção especial”, explica.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Na terça, a Defesa Civil já havia emitido um alerta de risco nos municípios de Santa Leopoldina, Serra, Santa Maria Jetibá, Cariacica. O motivo de preocupação é o acúmulo de 122mm de chuva nos últimos sete dias na estação Santa Teresa (Inmet), da aproximação de uma área de instabilidade que pode provocar pancadas de chuva e da previsão de continuidade da precipitação ao longo do período.

Municípios registram considerável volume de chuva e rajadas fortes de vento nas últimas 24 horas

De acordo com o aviso metereológico emitido no início desta semana pelo Sistema de Informações Meteorológicas do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), chuvas intensas foram confirmadas nas regiões previstas nas últimas 24 horas em todo o Espírito Santo. Houve também a ocorrência de rajadas fortes de vento em alguns municípios.

A partir de levantamentos preliminares de chuvas junto à rede de observações em superfície, na Região Sul, o município de Alegre foi o mais atingido pelas chuvas, com o registro de 88,8 mm. Alfredo Chaves também registrou um índice considerável, com 56,2 mm de chuva. Na Região Serrana, Santa Teresa obteve maior índice de chuva, com 62,2 mm, seguido de Domingos Martins, com 51,2 mm.

Com o avanço das áreas de instabilidade sobre o Estado durante a noite, nas regiões Nordeste, Norte e Noroeste, os municípios de Sooretama, Boa Esperança e Nova Venécia registraram os maiores índices pluviométricos, com 78,8 mm, 77,9mm e 60,6 mm, respectivamente.

Também houve registros de ventos fortes no Espírito Santo, ou seja, acima de 50 km/h, conforme a escala de Beaufort, nos municípios de São Mateus (51 km/h), Alfredo Chaves (51,5km/h), Nova Venécia (54,4 km/h), Santa Teresa (55,4 km/h), Afonso Cláudio (64,4 km/h) e Jerônimo Monteiro (100 km/h).

De acordo com o meteorologista do Incaper, Hugo Ramos, as chuvas já haviam sido previstas pelo Instituto desde o último domingo (11). “Nuvens carregadas, associadas à passagem de uma frente fria, avançaram durante a tarde de ontem e a madrugada de hoje pelo Estado, provocando chuva volumosa em várias áreas, muitos raios e rajadas de vento. O tempo instável é resultado do posicionamento de uma frente fria na altura do litoral norte capixaba, que permanece semi-estacionária, dando suporte à formação de um episódio de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).”, explicou Hugo.

A previsão do tempo para esta quarta-feira (14) é de chuva moderada ao longo do dia no Norte, Nordeste e Noroeste do Estado. Na maior parte da Região Sul e no oeste da Região Serrana, o céu segue encoberto, com possibilidade de chuviscos à tarde e à noite. Na Central Serrana e na Grande Vitória, o tempo segue chuvoso, ainda com risco de chuva moderada durante a madrugada e manhã, chuvas rápidas à tarde e chance de chuviscos à noite. O sol não aparece no Estado e as temperaturas caem bastante. As temperaturas variam entre 14,0°C e 20,0°C na Região Serrana e vão de 16,0°C a 26,0°C nas demais regiões.