Ruzza Baia tem 30 dias para prestar esclarecimentos sobre plano de carreira dos professores mantenenses

Depois de muito blá-blá pelas ruas da cidade sobre o plano de carreira dos servidores da educação e adequação dos salários de acordo com a Legislação Municipal o vereador Ricardo Valente solicitou do Presidente da Câmara através de requerimento 027/11 que fosse oficializado à Secretária Municipal de Educação Ruzza Baia para comparecer à Câmara Municipal para prestar esclarecimentos aos vereadores, profissionais da educação e a toda população sobre o assunto Plano de Carreira no prazo de trinta dias a partir da data de 11 de agosto de 2011.

Ricardo Valente (PMDB) na tribuna da Câmara disse: “o que esta senhora tem feito em nossa cidade a legislação é um absurdo. Tudo que esta casa pede a esta senhora nós não somos atendido. Esta senhora acha que ela tem tudo na mão e não nos dá obediência e não nos atende e os professores não sabem o que fazer porque há muito tempo o plano esta na secretaria e de lá não sai de jeito nenhum. Nas demais cidades da comarca os professores já tem um plano de carreira e nós ainda não temos. Eu prometi ao nosso povo e aos professores que estão precisando desta ação para adequar sua vida profissional que iria agir para conseguir esta aprovação e este é um passo importante para que seja concretizado.”

O vereador Robério do Sindicato (PTB) falou sobre o assunto e disse que é louvável o pedido feito pelo vereador Valente e que a secretária nunca foi convocada para estar presente em uma reunião da câmara para dar explicações “Queremos crer que ela irá atender a este convite para dar as devidas explicações aos vereadores e certamente aos professores que vão comparecer em massa a esta reunião”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A vereadora Marinete Maria (PT) lembrou na tribuna de um dia em que ela e o vereador Ricardo Valente foram até a secretaria de educação e foram muito mal recebidos “Neste dia nós fomos muito mal recebidos pela própria secretária Ruzza Baia que de bate pronto nos disse “se for rápido fala rápido que não vou nem sentar e se for demorado marque hora”. Fui mal recebida e esta reclamação eu disse que nem iria abrir para ela porque estava com medo da sua ação, mas tem muitos servidores que dependem desta solução e não acredito que eles são recebidos pela secretária diferente do que fui. Sinceramente temos escutado muitas reclamações e boatos, temos recebido muitas cobranças. Eu acredito que falta um olhado diferente para os servidores. Falta carinho, respeito, capricho, ordem e falta boa vontade de lutar por quem trabalha. E quando nos vereadores falamos que nos falta palavra para responder é porque não temos mesmo e somos aqueles que estamos no batente e sempre no meio do povo e dos servidores e não somos estas pessoas que escondem e não saem no meio do povo. No dia em que estivemos na secretaria de educação, eu e o vereador Ricardo fomos muito mal recebidos e eu sai de lá dizendo pra mim mesma aqui eu tenho fé em Deus que não volto mais porque não trata a gente como ser humano e eu acredito que o tratamento com os servidores não devem ser diferentes e este é um descaso muito grande com a nossa população”.

Finalizando o vereador Adriano Massariol (PT) disse que não se trata de discutir se o plano de carreira já está aprovado, pois o mesmo já é uma verdade e uma realidade mais em tese porque segundo ele é uma lei que ainda só serve para atender os interesses da administração “Esta Lei foi sancionada no dia 08 de Janeiro de 2010 e nós vereadores ficamos aqui no dia 24 de dezembro no plenário discutindo com os professores e conseguimos acertar toda a situação e ficou tudo definido com uma promessa do executivo de quem em 60 dias tudo ficaria solucionado e isso não aconteceu até hoje e nenhuma satisfação foi dada a esta casa. Vou dizer mais que todos os dias os professores nos cobram e muito. Esta convocação já era para ter acontecido para que ela possa dar as devidas explicações até porque fiquei sabendo que estava sendo formada uma comissão com dois professores de cada escola para fazer emendas e modificações e até hoje foram designados os servidores e professores, mas não foram convocados uma reunião com estes servidores. Nós fizemos uma representação ao Ministério Publico e ao nobre promotor e mesmo assim não tivemos a resposta que os servidores estão querendo.Espero que a secretária venha aqui respeitando esta Casa e os pares que aqui trabalham”.