Romário joga futevôlei em Vila Velha e elogia Neymar: ‘o melhor do momento’

ROMÁRIO REENCONTROU GEOVANI, COM QUEM JOGOU JUNTO NO VASCO, NA DÉCADA DE 1980

Se tem um lugar onde o Peixe se sente bem é na praia. Depois de pendurar as chuteiras e fazer mais de mil gols, Romário emplacou a carreira de deputado federal, em Brasília. Assumiu o terno e a gravata, mas sempre que pode está na praia matando a saudade da bola.

Na manhã deste domingo, o Baixinho esteve na Praia da Costa, em Vila Velha, para a disputa do Segundo Desafio Espírito Santo x Rio de Janeiro de Futevôlei.  Ao lado do campeão mundial Helinho, o gênio da pequena área enfrentou a dupla capixaba representada pelo pelo tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira Aldair e a jovem revelação do futevôlei, Rodrigo Lacraia.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Dentro de quadra, um jogão de pura habilidade e categoria. O time de Romário venceu o primeiro set por 18 a 14 e no segundo levou o troco com derrota pelo mesmo placar. No set de desempate, Aldair e Lacraia suaram, mas faturaram a vitória por um pontinho de diferença: 15 a 14, igualando assim o placar entre capixabas e cariocas no desafio: 1 a 1.

“Infelizmente não venci. O Aldair e o Lacraia foram melhores e mereceram ganhar. Perdemos, mas o que interessa é ajudar a divulgar esse esporte, porque estamos trabalhando para que ele esteja nas Olimpíadas de 2020″, destacou o Baixinho.

Romário agradeceu o carinho das pessoas e depois tirou várias fotos e distribuiu autógrafos aos fãs. Ele falou de Neymar e do que espera da Seleção nos Jogos de Londres. “Para conquistar o ouro inédito, o Brasil não pode abrir mão do Neymar, do Daniel Alves e do David Luiz. Eles são os melhores no momento. O Neymar então é um craque. Já ganhou mais títulos do que eu quando tinha a idade dele. É o melhor jogador brasileiro no momento”.

Animado com a vitória sobre Helinho e Romário, o capixaba Rodrigo Lacraia só tem a agradecer. “Eles são craques. Me sinto orgulhoso de jogar contra eles. Essa vitória é especial. Foi um jogo difícil e graças à torcida capixaba o Aldair e eu conseguimos suportar a pressão e vencer. A presença do Romário é importante para divulgar o futevôlei. Ele sempre traz junto uma multidão”.