RIO NOVO-ES: ASSASSINO DE SIMONÍ VAI A JÚRI POPULAR NESTA TERÇA-FEIRA (09)

379473_232380430173679_1095827215_nAcontecerá na próxima terça-feira (09), às 09h00, no Fórum de Alto Rio Novo, o júri-popular do assassino confesso da panquense Simoní Strasmann, Leonardo da Costa Muzi. O crime que chocou às sociedades panquense e rionovense, aconteceu no dia 03 de agosto de 2013, sendo que a vítima faleceu dois dias após a data do fato, num hospital de Colatina.

 

Simoní foi morta com requintes de crueldades. A vítima foi espancada, onde teve o maxilar e o braço fraturados, recebendo ainda fortes pancadas na cabeça e perfurações de faca em algumas partes do corpo. A motivação foi ciúmes, segundo apontou à polícia. O assassino foi preso um mês após a morte da vítima, em Vespasiano, Minas Gerais, quando o mesmo, segundo a polícia mineira, traficava entorpecentes. Ele ainda segue preso num presídio do Estado mineiro, aguardando ser julgado pelo crime de tráfico.

 

 

 

Leonardo Muzi 1

O inquérito foi muito bem presidido pelo delegado Carlos Pedro Alcântara Filho, que, à época, respondia por Alto Rio Novo e era titular da delegacia de Pancas. A irmã da vítima, Katia Strasmann, tem se mobilizado com intuito de levar várias pessoas para o fórum na próxima terça-feira. A expectativa é que o salão de júri deverá estar lotado. Alguns moradores de Alto Rio Novo, também afirmam que vão acompanhar o julgamento. Isso poderá ser um fator determinante para que o assassino possa receber uma grande condenação. A grande presença da população sempre ajuda a comover o corpo de jurados, o juiz e o promotor. Em seu perfil do Facebook, Katia comentou a falta que sua irmã lhe faz, além de convidar amigos para comparecerem ao júri. “E assim segue minha vida sem você. Com uma dor que não passa e uma saudade que só cresce. #amoreterno… chegando o dia do julgamento do seu assassino e espero que se faça justiça. Dia 09 de junho, às 09h00 da manhã, gostaria de contar com o apoio e presença de todos que puderem”, disse Katia Strasmann, em seu perfil, postando ainda fotos de Simoní juntamente com seus pais e sua outra irmã. O julgamento será comandado pelo juiz de Pancas e Alto Rio Novo, Adelino Augusto Pinheiro Pires.

perfil face

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Entenda o caso: 

No dia 3 de agosto de 2013, a polícia de Rio Novo atendeu uma ocorrência em que Leonardo da Costa Muzi (21), havia espancado  sua então companheira, a panquense Simoni Strasmann Rodrigues da Silva (25). cujas lesões resultaram em fraturas na região do maxilar e no braço, marcas de pancadas na cabeça e ainda várias perfurações aparentemente de faca. Simoni foi levada para um Hospital em Colatina, mas não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito dois dias depois.

O então delegado Carlos Pedro Alcântara Filho, que na época conduzia as investigações do crime, relatou-nos que Leonardo Muzi já respondia um processo anteriormente, por ter agredido sua mulher, onde haveria causado várias lesões na vítima, bem como por várias ameaças.

A vítima já havia registrado boletim de ocorrência denunciando o companheiro Leonardo, mas , mesmo o juiz da comarca tendo proferido uma medida protetiva, onde proibia Leonardo de se aproximar de Simoní, por cerca de 200 metros, tal decisão perdeu consistência com a aparente reconciliação do casal, que voltara  a morar junto. Segundo o delegado, foi pedida a prisão de Leonardo à justiça, e desde então, Leonardo encontrava-se foragido, sendo capturado e preso pela polícia mineira em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte MG, mediante uma denúncia anônima, na ocasião em que traficava entorpecentes ilegalmente. Segundo o delegado, Leonardo na época do crime, havia empreendido fuga com a namorada Naiara Alves de Oliveira, com quem tem uma filha. De acordo com informações do boletim de ocorrência, o crime havia sido motivado por ciúmes. Leonardo permanece preso em MG sob a acusação de tráfico de drogas, sendo mantido à disposição da justiça de Vespasiano MG, e Rio Novo ES, onde finalmente será apresentado e julgado no próximo dia 9 junho de 2015, sendo levado a júri popular. 

Aguardaremos o curso do julgamento para darmos maiores informações.

 

foto a

foto 2