Reflexão Izaias Antônio Souza: QUANTO DURA A SUA FÉ?

526267_2655360242913_641216144_nAlém das mensagens proféticas proferidas há centenas de anos, o próprio Jesus em seu Ministério anunciava constantemente que morreria e ao terceiro dia ressuscitaria para cumprir o plano de Deus pai.

“E matá-lo-ão, e ao terceiro dia ressuscitará. E eles se entristeceram muito”. (Mateus 17:23)

Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé, acompanharam este ministério e ouviam estas mensagens e acreditavam nelas.

Após a morte de Jesus, exatamente no Domingo de Páscoa, aquelas três mulheres compraram unguento para ungirem o corpo de Jesus e seguiram até o local onde seu corpo havia sido sepultado.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

“E, PASSADO o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo”. (Marcos 16:1)

Pelo caminho foram tomadas de grande apreensão e preocupação, pois não sabiam como poderiam remover a pedra que fora colocada na porta do sepulcro.

Ao chegarem no sepulcro foram surpreendidos pelo fato de que a pedra fora removida e o corpo de Jesus também não estava lá.

“Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia”. (Lucas 24:6)

Quanto dura a sua fé?

Em nossa vida cometemos o mesmo equívoco constantemente. Assim como aquelas três mulheres, em muito pouco tempo, esquecemo-nos das promessas que Deus nos fez e faz, e nos enchemos de grandes preocupações com pedras e sepulcros que na verdade nunca existiram ou não existem mais em nossa vidas. Essas preocupações são a causa de muitas enfermidades espirituais e físicas, de ordem puramente psicossomáticas, que nos resultam em graves embaraços.

Aprendamos a aguardar conosco as promessas grandiosas de Deus, e acreditarmos mais em nossas possibilidades, e certamente as maiores preocupações em nossas vidas serão retiradas e tantas delas nem serão vividas, porque nunca existiram.

Izaias Antônio de Souza