Recurso do MP adia primeiro casamento homossexual do Estado

O primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo do Estado, que uniria as as estudantes Ediana Calixto da Silva, 23 anos, e Kamila Roccon, 20, perante a Justiça, vai ter de ser adiado. O motivo é um recurso interposto pelo Ministério Público Estadual (MPES) junto ao Tribunal de Justiça (TJES). A cerimônia aconteceria às 17h desta quinta-feira (16) em um cartório de Colatina.

“Não dá nem para acreditar que isso aconteceu. Já tínhamos horário marcado no salão e vários amigos já estavam programados para participar da cerimônia”, reclamou Calixto. O recurso, no entanto, aumentou a determinação das estudantes quanto ao casamento. “Se não for amanhã, será outro dia. Mas queremos nos casar ainda neste ano”, disse Roccon.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A decisão que permitiu o casamento entre as estudantes foi dada pelo titular da Vara da Fazenda Pública de Colatina, juiz Menandro Taufner Gomes. Na sentença, ele argumentou que o reconhecimento do casamento entre pessoas do mesmo sexo é necessário para evitar que as injustiças sociais continuem acontecendo.

O relator do recurso é o desembargador Fábio Cleim, do TJES, que recebeu o processo no gabinete dele no final da tarde desta quarta-feira (15).