Quadrilha fraudava licitações e concurso público em seis cidades

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – em conjunto com a Promotoria de Justiça de Ibatiba, deflagram na manhã desta terça-feira (14) a Operação Hidra.

A operação tem por objetivo apurar ilegalidades em concursos públicos de provas e títulos para contratação de pessoal no Município de Ibatiba, e desarticular uma organização criminosa especializada em fraudar licitações de obras de engenharia nos municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Ibatiba, Iúna, Venda Nova do Imigrante e Vargem Alta.

Ao todo, estão sendo cumpridos 17 mandados judiciais de busca e apreensão no Estado do Espírito Santo, mais precisamente nos Municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Ibatiba, Iúna, Venda Nova do Imigrante e Vargem Alta, e mais 4 (quatro) no Estado de Minas Gerais, nas cidades de Manhuaçu e Teófilo Otoni, onde a quadrilha possui ramificações.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Estão ainda sendo cumpridos 4 (quatro) mandados de prisão temporária, sendo 01 (um) em Teófilo Otoni – MG, 2 (dois) em Ibatiba, e 1 (um) em Brejetuba, e outros 5 (cinco) de prisão preventiva, sendo 01 (um) em Manhuaçu – MG, 2 (dois) em Venda Nova do Imigrante, e 2 (dois) em Ibatiba.

A operação mobilizou os Promotores de Justiça do GAECO, e outros 3 (três) nos Estados do Espírito Santo e Minas Gerais,  2 (dois) Auditores da Fazenda Estadual e cerca de 50 (cinquenta) Policiais Militares, além de diversos servidores destes Órgãos.

As investigações tiveram início em abril deste ano, tendo sido apurado um possível prejuízo aos cofres públicos municipais de mais R$ 10 milhões de reais somente no ano de 2012.

Cumpridos os mandados judiciais, os Promotores de Justiça darão início imediato à análise da documentação apreendida e à oitiva dos presos e testemunhas, não estando descartados outros pedidos de prisão e medidas que se fizerem necessárias à melhor elucidação dos fatos.