Proporção de evangélicos no Espírito Santo é maior do que no restante do país

A proporção de evangélicos no Espírito Santo é maior do que a registrada no restante do país, segundo dados do Censo 2010, divulgados nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa apontou que 33,1% dos capixabas são evangélicos, índice superior à média nacional, de 22,2%. Em dez anos, eles passaram de 26,2 milhões para 42,3 milhões em todo o país.

O levantamento do IBGE mostrou também que houve uma queda significativa, de 12,2%, no número de católicos no Brasil, chegando a 64,6%. No Espírito Santo, a representação de católicos é ainda menor: 53,4%. Já o montante de espíritas no Estado é de pouco mais de 1%.

Entre os evangélicos no Espírito Santo, a predominância é dos de origem pentecostal, que tem como representante a Assembleia de Deus, Igreja Maranata, Igreja Deus é Amor, Igreja Universal do Reino de Deus, entre outras. Dos cerca de 1,2 milhão de evangélicos capixabas, 55,2% são de igrejas pentecostais.

Escolaridade

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O IBGE apontou ainda que as pessoas da religião católica são as menos alfabetizadas no Espírito Santo. Segundo a pesquisa, 90,9% dos católicos capixabas sabem ler e escrever. No entanto, esse percentual é inferior ao do total de alfabetizados com mais de 5 anos de idade no Estado, que é de 91,1%.

Entre os evangélicos, o índice de alfabetizados é ligeiramente superior ao do total da população, chegando a 91,4%. A religião que possui a maior proporção de alfabetizados no Espírito Santo é a espírita (94,6%), seguida das religiões afro-brasileiras, como candomblé e umbanda (94,6%).

Os espíritas capixabas também são os que mais possuem curso superior e os com menor índice de pouca ou nenhuma instrução. Segundo a pesquisa, 35,4% dos indivíduos desse segmento religioso possuem curso superior e somente 22,9% não possuem instrução ou tem o ensino fundamental incompleto.

Entre os católicos, a taxa de pessoas com nível superior é de 12,6% e, entre os com pouca ou nenhuma instrução, é de 49,6%. Já entre os evangélicos 8,4% concluíram algum curso superior e 49,5% não estudaram ou não terminaram o ensino fundamental.