Proibido de sair de Kennedy pela Justiça, Reginaldo Quinta é flagrado em Vitória

O prefeito afastado de Presidente Kennedy, Reginaldo Quinta (PTB), acusado de comandar uma quadrilha que fraudava licitações, contratos e desviava dinheiro dos cofres do município, foi flagrado na manhã desta terça-feira (24) no bairro Santa Lúcia, em Vitória, 15 dias após deixar a prisão. Ele teve a liberdade concedida no dia 10 de julho, em caráter liminar, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e foi proibido de deixar o município de Presidente Kennedy.

Descumprindo a determinação da Justiça, ele esteve em um prédio comercial em Vitória. Segundo funcionários do edifício, Reginaldo Quinta estaria em um escritório de advocacia no local. Por volta do meio-dia, ele deixou o prédio e seguiu caminhando pela rua Doutor Eurico de Aguiar. O prefeito não quis gravar entrevista com a reportagem. Apenas disse que estava ocupado e agradeceu.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Após ficar detido por 82 dias no Quartel do Comando Geral da Política Militar, em Vitória, Quinta foi solto por decisão do ministro presidente do STJ, Ari Pargendler, que substituiu a prisão preventiva por medidas cautelares, como o comparecimento periódico em juízo para informações de rotina e a proibição de deixar o município.

Reginaldo Quinta também não pode deixar o Brasil e tem que obedecer à ordem de recolhimento domiciliar no período noturno e aos finais de semana. Além do prefeito, outras quatro pessoas apontadas pelo Ministério Público Estadual (MPES) como envolvidas no esquema tiveram liberdade concedida com as mesmas determinações.

O prefeito foi preso pela Polícia Federal durante a operação Lee Oswald, no dia 19 de abril. As investigações da polícia e do Ministério Público apontam que Reginaldo Quinta seria o líder da quadrilha que fraudava licitações no município.

O grupo atuava em pregões presenciais. Ao todo, 21 contratos firmados em 2011, que somam R$ 55 milhões em Presidente Kennedy, teriam sido prejudicados. Ao menos R$ 9,5 milhões foram desviados.

Reginaldo Quinta tenta a reeleição no município. O registro da candidatura dele foi feito enquanto ele ainda estava detido.