PRETE É UMA LUTA CONTÍNUA CONTRA A CORRUPÇÃO ELEITORAL

A Assembleia Legislativa capixaba conheceu na manhã desta quinta-feira (10) os resultados do Programa de Ética e Transparência Eleitoral (Prete), movimento liderado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que busca formar jovens cidadãos em eleitores conscientes. A luta contra a corrupção e a educação dos jovens para o processo eleitoral foram os maiores destaques do Programa, que pode conscientizar centenas de milhares de estudantes para a importância da ética e da transparência nas eleições.

Em 2010, o Prete mobilizou a sociedade civil organizada em favor da democracia eleitoral. E o resultado se traduziu em 12.697 pessoas que participaram ativamente do Programa com 110 protocolos de intenção e 4.225 instituições parceiras, entre elas o Parlamento capixaba.

Durante todo este ano, os estudantes foram “abraçados” pelo Programa. O objetivo durante as ações desenvolvidas pelo Prete foi despertar nos jovens a consciência do valor do voto como instrumento de mudança em prol da sociedade e validar o conceito do exercício da cidadania para garantir processos eleitorais mais justos.

Com o trabalho feito com os alunos, cerca de 100 mil estudantes do ensino médio, a fiscalização através da participação ativa estará garantida para as eleições de 2012.

Parceria

Abrindo a sessão especial, que teve como proponente a deputada Luiza Toledo (PMDB), o presidente da Casa, deputado Rodrigo Chamoun (PSB), ressaltou a parceria do Parlamento capixaba com o TRE. Chamoun acredita que a boa prática da política capixaba e da democracia passará pelas futuras gerações, que são os alicerces deste conceito.

“O Prete é um programa para combater a corrupção eleitoral, que tem uma nascente: a corrupção eleitoral, que acontece no diaadia da campanha. Quando o TRE vai às ruas para alertar a população da boa prática da política e da necessidade de defender a boa política, a democracia sai fortalecida”, avaliou.

A deputada Luiza Toledo lembrou que a luta pela ética e transparência nas eleições se reflete diretamente nos Poderes Executivo e Legislativo. “Os jovens se tornam conscientes de que são os fiscalizadores do processo eleitoral ético e transparente”, falou.

Educação

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Parte integrante no movimento, o secretário de Estado de Educação, Klinger Barbosa Alves, falou sobre a importância da formação política dos jovens, que segundo o secretário, são as futuras lideranças capixabas. “A formação passa pelo conhecimento e pela cidadania. A participação na política não deve envergonhar ninguém. Precisamos retomar nas nossas escolas a formação de lideranças políticas e este Projeto é uma semente muito boa que foi plantada e os frutos são os jovens, que vão tocar este Estado no futuro”, falou.

O presidente do TRE, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, disse que o Prete nasceu modesto, mas que ganhou proporções valiosas, atingindo mais de 12 mil pessoas em inúmeros municípios. Para ele, o que mais emocionou, foi à luta da população capixaba contra a corrupção eleitoral.

“Atingimos diretamente 30 mil estudantes, abordados diretamente por mim e pelos juízes eleitorais. Foram visitadas 53 escolas e realizada eleições para Fiscal Cidadão nas 13 maiores escolas do estado, atingindo mais de 400 alunos, que serão diplomados no TRE. É uma vitória da população, uma vitória das futuras gerações, que não precisarão mais fazer campanhas contra compra de votos e boca de urna”, disse.

Depoimentos

O deputado Luciano Rezende (PPS) fez questão de agradecer a campanha feita pelo desembargador Pedro Valls Feu Rosa contra a corrupção eleitoral e a forma transparente como foi conduzido o processo eleitoral. Durante o seu depoimento, disse que não teria ganhado a eleição para deputado estadual, que almejava há 12 anos, se a corrupção ainda estivesse fortalecida como ocorria num passado não tão distante.

O deputado Elcio Alvares (DEM) explicou que o Programa Prete foi o responsável pela lisura do processo eleitoral de 2010. “Tivemos uma eleição limpa, correta e honesta. Isso aumenta a responsabilidade do exercício do mandato”, avaliou.

José Esmeraldo (PR) também exaltou o trabalho de desembargador Pedro Valls, que trabalhou diretamente durante o primeiro momento do Prete e disse que o Programa oportunizou atos de exercício de cidadania.

Também participaram da sessão solene os deputados Marcelo Santos (PMDB) e Gildevan Fernandes (PV), o presidente da Amunes, prefeito de Santa Teresa Gilson Amaro, promotor de Justiça Jefferson Valente Muniz, além de juízes, conselheiros do Tribunal de Contas, desembargadores, vereadores, prefeitos do interior do Estado e alunos do Colégio Coep.

Fonte: ALES