Presidente da Câmara da Serra não responde perguntas sobre aumento de salário

O presidente da Câmara de Vereadores da Serra, Raul Cezar Nunes (PDT), mais uma vez, se calou ao ser questionado por jornalistas sobre o reajuste de 61% aprovado na última segunda-feira (09), após os vereadores derrubarem o veto do prefeito Sérgio Vidigal – do mesmo partido que o presidente da Casa – ao porjeto de lei que fixou o reajuste de quase R$ 4 mil nos salários.

A Câmara convocou uma coletiva de imprensa para as 15h desta quinta-feira (12). (Leia, no final desta reportagem, a nota da redação da Rádio CBN sobre a convocação desta coletiva)

A assessora de Comunicação da Câmara da Serra, Márcia Montarroyos, avisou que Cezar Nunes responderia as perguntas durante 10 minutos e que cada jornalista teria direito a fazer uma única pergunta. 

No entanto, nenhum questionamento relacionado ao aumento salarial dos parlamentares foi respondido. Na maioria deles, a assessoria interveio: “Esse assunto não está na pauta”. Mesmo com a insistência dos jornalistas, o vereador continuou calado e a assessora se manifestava:

– Mesmo com toda a pressão popular, o senhor continua afirmando que o reajuste de 61% é justo?, perguntou um repórter.

– “É indevida essa pergunta”, interveio a assessora.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Passados nove minutos de resposta a perguntas selecionadas pelo presidente da Câmara, a coletiva foi encerrada. O vereador, a assessora e o procurador da Câmara, Américo Soares, que também acompanhou a coletiva, deixaram o Plenário imediatamente.

Na última segunda-feira (09), por 10 votos a seis, os vereadores da Serra aumentaram os próprios salário de R$ 5,7 mil para R$ 9,2 mil, após derrubarem o veto do prefeito Sérgio Vidigal – do mesmo partido do presidente da Casa – ao projeto de lei que fixou o aumento. Os membros do Legislativo municipal menosprezaram a pressão popular e aprovaram o reajuste em sessão de pouco mais de trinta minutos. Após a sessão, o presidente saiu sem dar declarações à imprensa.

Nota da Redação

A coletiva do presidente da Câmara de Vereadores da Serra foi convocada para que ele se pronunciasse sobre o episódio que envolveu o nome dele e o da rádio CBN vitória na última terça-feira (10). Durante o programa CBN Vitória, a emissora levou ao ar uma entrevista com um homem que se passou pelo vereador Raul Cezar Nunes. Ao constatar o erro do qual também foi vítima, a Rádio CBN retirou o conteúdo do ar e da internet, entrou com uma queixa-crime contra o homem que se passou pelo presidente, pediu desculpas publicamente pelo ocorrido, retificou a notícia e abriu espaço para que o parlamentar se pronunciasse.

Desde terça-feira é oferecido espaço para que o presidente fale sobre o assunto na programação. Por meio da sua assessoria, ele se recusa. Também não quis falar na presença da reportagem da CBN na coletiva de imprensa desta quinta.