Polícia pede prisão de acusados de incendiar morador de rua

A Polícia Civil pediu à Justiça a prisão preventiva de quatro pessoas acusadas de envolvimento em atentado contra um morador de rua que teve 60% do corpo queimado, no bairro Valparaíso, na Serra, em janeiro.

O inquérito policial aberto para investigar o crime aponta o empresário Jean Carlos Teixeira, 36 anos, como o responsável pela tentativa de assassinato de André Pereira da Silva, 38 anos.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O delegado Josafá da Silva, da Delegacia de Crimes Contra a Vida da Serra, afirma que o empresário – dono de duas empresas de vigilância – cometeu o crime porque desconfiou que André e outro morador de rua tivessem arrombado e furtado materiais de um comércio do qual ele é responsável pela segurança.

Ele e três de seus funcionários tentaram matar os moradores de rua na madrugada do dia 31 de janeiro. A segunda vítima conseguiu fugir.

Jean Carlos foi preso dez dias após o crime. À época o pai do acusado, José Carlos Teixeira, 60 anos, disse que o filho era inocente. “Meu filho não cometeu crime nenhum, ele foi envolvido nessa história. Acredito que algum funcionário dele tenha feito isso e denunciado meu filho como criminoso”, disse.