Operadoras prometem celular com sinal no momento da virada

Quando o ponteiro do relógio se aproxima da meia-noite, na festa de Réveillon , parece que algo mágico acontece com todos os aparelhos celulares. Eles ficam mudos, sem sinal e é quase impossível conseguir falar com alguém na hora em que os fogos começam a estourar, anunciando a chega do ano novo.

Às vezes, o período de caladão dura mais de meia. E para impedir que os usuários fiquem sem desejar um “feliz ano novo” para parentes e amigos, as operadoras resolveram reforçar a cobertura em pontos estratégicos, principalmente perto das praias.

Elas não prometem que 100% dos usuários conseguirão fazer um telefonema ou se conectar à internet exatamente na hora da virada. Mas garantem atender a boa parte dos clientes com os investimentos feitos.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A Oi, por exemplo, comunica ter aumentado a capacidade de tráfego de telefonia móvel em sete pontos do Estado.

A rede ficará mais intensa na orla da praia de Camburi, em Vitória; na Praia da Costa e em Itapoã, em Vila Velha; na Praia do Morro, em Guarapari; Nova Almeida e Jacaraípe, na Serra; além das de Conceição da Barra e do balneário de Guriri, em São Mateus.

A empresa explica que a medida vai dar suporte à comunicação por telefones celulares nas praias capixabas, que deve aumentar com a concentração de usuários no local no réveillon 2012.

A Vivo disse que a Operação Réveillon começou bem antes do fim de ano chegar. Segundo a empresa, foram feitos vários investimentos em todo o Estado para proporcionar uma maior cobertura. Mas a empresa disse que as cidades cortadas pelo litoral capixaba ganharam uma força a mais na rede.

Já a Claro não informou se reforçou a capacidade próximos aos pontos de festas. Porém, a empresa disse que investiu na expansão da rede no Espírito Santo e que essa será viável para atender o usuário no momento da virada.

A assessoria de imprensa da TIM foi procurada, mas não deu resposta sobre a ampliação da capacidade.