Operação Brasil Integrado: mais de 2,5 mil pessoas abordadas e 38 presos no ES

operacao_brasil_integrado___bruno_barros__13__min_babacfd-137237
Desde a madrugada de quarta-feira (29), mais de 600 policiais civis, federais e militares já participaram da Operação Brasil Integrado. As ações acontecem em todo o Estado e também nas divisas capixabas com a Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Desde o início da Operação, 2619 pessoas foram abordadas e 38 presas: 25 delas em cumprimento de mandado de busca e apreensão e 13 em flagrante.
Além de detidos, a Operação também colocou as mãos em mais de 80 quilos de maconha. A droga estava sendo transportada dentro de duas malas em um ônibus que estava indo de Minas Gerais para Guarapari. Até o início da tarde desta quinta-feira (30), os policiais também conseguiram apreender duas armas de fogo, 21 munições e dez veículos.
Foto: Bruno Barros

Bruno Barros

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

 Junto dos agentes que participam das ações, a Operação também conta com a presença do Exército, Marinha, além da Receita Estadual e Federal, Instituto de Defesa Agropecuário do Espírito Santo (Idaf) e Procon. Durante 168 horas ininterruptas, as equipes fiscalizarão empresas, aeroportos e rodoviárias com cães farejadores.
Para o secretário de Segurança do Estado, André Garcia, o propósito dessas ações que se estendem até o último minuto da próxima terça-feira (4) é aumentar a presença da polícia em pontos onde diariamente não há um policiamento efetivo. “A ideia é que, intensificando essa presença e cumprindo mandados de busca e apreensão, a gente possa dar sequência à integração de todos os órgãos de segurança pública com o propósito de combater o crime”, disse o secretário.
Foto: Bruno Barros

Bruno Barros

Com o sucesso das operações, o desejo do secretário é que esse trabalho em conjunto com as policiais se torne uma rotina no Estado. “Nós estamos pedindo (ao Governo Federal) que esse esforço de integração seja feito diariamente pelas agências federais. Só assim a gente consegue combater o crime”, destacou André Garcia.

No Espírito Santo, essa é a segunda fase da Operação. A primeira aconteceu no Rio de Janeiro, onde no próximo ano serão disputados os Jogos Olímpicos. A iniciativa é do Ministério da Justiça e tem por objetivo enfrentar, de maneira articulada, aos mais diversos tipos de crime de caráter interestadual.