O prazo para tirar o título de eleitor ou pedir a transferência do domicílio eleitoral termina na próxima quarta-feira (09)

Prazo para tirar o título de eleitor ou pedir a transferência do domicílio eleitoral termina na próxima quarta-feira (09). A partir desta quinta (03) todos os cartórios eleitorais do Espírito Santo vão funcionar em horário especial, das 9 às 18 horas. Normalmente o funcionamento é de 11 às 18 horas.
Para os eleitores ou futuros eleitores que não podem comparecer durante a semana, os cartórios realizarão ainda um plantão no próximo final de semana (05 e 06), também de 9 às 18 horas.

A orientação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é não deixar para a última hora para evitar filas. Nesta quinta pela manhã o movimento ainda era tranquilo no cartório eleitoral da 1ª Zona, em Vitória. Mas a chefe da repartição, Andresa Farias Raposo, lembra que todos os anos eleitorais a cena se repete: muita gente deixa para pedir o título ou a transferência no último dia de prazo.

“Quem vem no último dia, além de demorar mais para ser atendido, pode até ficar sem o título ou a mudança de domicílio, pois se esquecer um documento, por exemplo, não haverá mais tempo”.

Para não arriscar, o aposentado Moacir Piveta, 65 anos, decidiu ir ao cartório logo no primeiro dia do plantão. Ele mudou de Ecoporanga, norte do Espírito Santo, para Vitória há dois meses e não perdeu tempo para pedir a transferência do título. “Eu faço questão porque já morei em Vitória, mudei meu título para Ecoporanga, mas agora estou de volta. Este é o meu lugar”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A estudante Jailza Pereira da Conceição, 17 anos, ainda não é obrigada a votar, mas decidiu se antecipar para participar das eleições deste ano. “É meu direito e faço questão”, afirmou.

Primeiro título

Para os que vão fazer o alistamento, ou seja, tirar o primeiro título de eleitor, basta procurar o cartório eleitoral mais próximo de sua residência, portando documento oficial com foto e comprovante de residência. Pode se alistar o cidadão que tiver 16 anos completos até o dia da eleição. Para os maiores de 18 anos o alistamento é obrigatório.

Transferência

O eleitor que mudou de município, estado ou país e vai pedir a transferência de domicílio, deve comparecer com o comprovante de quitação com a Justiça Eleitoral, documento oficial de identidade – com foto – e comprovante de residência (conta de água, luz, telefone, etc) que ateste o mínimo de três meses no novo domicílio. Esse eleitor também tem que ter o intervalo de no mínimo um ano entre a última movimentação ou transferência.

Revisão e 2ª via

Aquele eleitor que desejar apenas alterar seus dados pessoais, ou local de votação, sem mudança de município, deve pedir uma revisão. Esse também deve apresentar o título de eleitor (se possuir) comprovante de residência, documento oficial de identificação (com foto), certidão de casamento, se for o caso de mudança de nome. Os que vão requerer a segunda via devem procurar, preferencialmente, o cartório da Zona Eleitoral onde estão inscritos com documento de identidade com foto e devem estar quites com a Justiça Eleitoral.