Moradores de Guarapari voltam a prostestar contra aumento de mais de 148% nos salários dos vereadores

Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes,  foi um marco na história da emancipação política do Brasil, no século XVIII. Inspirados pelo dia dedicado a esse mineiro, brasileiros de várias cidades do país vão às ruas protestar contra a corrupção e privilégios políticos. Na cidade de Guarapari, a areia da Praia do Morro, um das mais famosas do balneário amanhaceu com 149 cruzes fincadas, uma para cada percentual de aumento aprovado pelos vereadores do município nos próprios salários, ocorrido no fim do ano passado.

A partir de 2013, os subsídios dos parlamentares vão passar dos atuais R$ 3,6 mil para R$ 8,9 mil. Foi o maior reajuste registrado nas Câmaras em todo o Estado. Os parlamentares também aprovaram aumento no número de vagas na Câmara de 11 para 17 vereadores.

A iniciativa é da ONG Transparência Guarapari, que resolveu chamar a atenção dos moradores para o aumento considerado abusivo. Durante o protesto os eleitores também foram convocados a preencherem um abaixo-assinado. O documento será apresentado ao Ministério Público do Espírito Santo para que providências sejam tomadas em relação ao reajuste nos salários.

Uma pesquisa feita pela ONG apontou que o aumento registrado na cidade é o maior entre todas as Câmaras de Vereadores do Brasil. Alex Willians de Souza, membro da Transparência Brasil, conta que os vereadores tentaram esconder a votação dos moradores da cidade.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

“Eles, um dia antes de entrarem em férias coletivas, fizeram a votação numa sessão matutina, sem avisar a população. Fizeram a votação de forma no mínimo duvidosa. No dia seguinte entrarem em férias. A população, dois dias depois, deu a resposta, colocando 400 pessoas na rua em um ato público”, frisou.

À medida que paravam para entender a razão das cruzes fincadas na areia da praia, as pessoas eram convidadas a se manifestarem contrárias ao aumento dos vereadores, assinado um abaixo-assinado. Um delas era o aposentado Jorge Salles, 59 anos, que aprovou o protesto.

“Eu tive 6 ponto alguma coisa de aumento. Acho que só por aí já dá para responder. Isso é um absurdo, mas eu acredito que ainda possa ser revertido. Ainda acredito no povo”, disse.

O presidente da Câmara de Vereadores de Guarapari disse considerar válido todo tipo de protesto, mas é a favor do reajuste. Segundo ele, os salários dos membros do Legislativo de Guarapari não era reajustado desde 1997.

Basta à corrupção

Em Vitória também vai haver protesto contra a corrupção e privilégios políticos. Trata-se de uma manifestação realizada simultaneamente em mais de 40 cidades brasileiras no “Dia do Basta Contra a Corrupção”. Na página do evento no Facebook, cerca de 1,3 mil pessoas confirmaram presença. Os manifestantes vão se reunir às 16h, na Praça Oito, Centro de Vitória.

De acordo com um dos participantes do Dia do Basta em Vitória, professor Vinícius Simões, a manifestação aproveita a simbologia da data de homenagem a Tiradentes e mostra que está em alerta para questões políticas.

Entre os assuntos da pauta de reivindicações estão o fim de privilégios políticos, a corrupção tratada como crime hediondo e fim da reeleição no Legislativo.