Ministério Público denuncia prefeito e vereadores de Pancas

A ação civil pública aponta ato de improbidade administrativa cometido pelos denunciados

O Ministério Público Estadual (MPES) entrou com ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito de Pancas, Luiz Pedro Schumacher e dos vereadores Otniel Carlos de Oliveira, Rachel Zucchetto, Juarez Mendonça Júnior e Fernando Antonio Oliosi.
O médico Sidiclei Giles de Andrade e o advogado Daniel Waldemar de Oliveira também são citados na ação.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O motivo foi a constatação de irregularidades nas eleições para a mesa diretora da Câmara Municipal em 2010.

Na ação, o MPES aponta que houve suborno e ameaça de morte por parte dos vereadores citados.

Os pedidos do Ministério Público contra os envolvidos vão desde a perda dos bens e valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, até a perda da função pública.

Licitação
O MPES também entrou com outra ação civil pública por improbidade administrativa contra o prefeito e a empresa Ramalhete Contabilidade e Consultoria Ltda.

Eles são acusados de cometer irregularidades na licitação realizada pelo município para contratação da empresa – responsável por atender secretarias em Pancas.