Menino carioca que morreu atropelado na Serafim Derenze estava em Vitória para enterro da tia

O estudante Otávio Júnior Reis, 11 anos, morreu atropelado após perder o equilíbrio na rampa da Escadaria João Batista, em Bela Vista, na Grande Santo Antônio, em Vitória, na tarde desta terça-feira (3). O garoto escorregou e foi parar embaixo de um microônibus municipal em movimento, na Rodovia Serafim Derenzi. Otávio morava na cidade do Rio de Janeiro e estava em Vitória por causa da morte de uma tia, enterrada horas antes do acidente.

O enterro de Alcenira Fogos de Faria foi às 11h no Cemitério Santo Antônio. O acidente de Otávio ocorreu às 14h10. Ele foi atropelado por um ônibus que não fazia linha alguma, que estava sem passageiros e a serviço da empresa, a viação Grande Vitória. O coletivo era dirigido pelo motorista Fredinando Lary Alves Costa, segundo a Guarda Municipal. Testemunhas informaram que o motorista ficou em estado de choque e pediu socorro desesperadamente a todos na região.

“Ele me pediu socorro. Me pediu ajuda. Ele pediu meu telefone para ligar para a empresa e informar o que havia acontecido. Quando eu sai do carro e eu olhei o pulso do garotinho chequei que o menino havia falecido, porque não havia pulso algum. O garoto veio a óbito”, contou o motorista Edvando Alves Cavalcante, 33.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

foto: Paulo Rogério | Gazeta Online
Menino atropelado na Rodovia Serafin Derenzi
O garoto escorregou na rampa que dá acesso à Escadaria João Batista (foto)

Otávio Júnior bateu lateralmente no ônibus antes de parar embaixo do veículo e ser atingido por uma das rodas traseiras. Chovia fraco no momento do acidente. O garoto estava com sacolas plasticas em que carregava laranjas e um pacote de macarrão, de acordo com a tia dele, a aposentada Ivonete Reis, 64.

“Ele veio com uma sacola de laranjas e um pacote de macarrão, mas ao invés de descer pelo mesmo caminho, onde ele havia subido, meu sobrinho passou pela rampa dessa escadaria. Ele estava tão rápido que escorregou e a cabecinha dele foi para debaixo do ônibus. Estava chovendo na hora. Ele estava sozinho. Quem viu o acidente e descreveu para mim afirmou que foi uma fatalidade”, disse.

A comerciante Maria Eliza Reis Da Vitória, 68, mãe do garoto, ficou em estado de choque, conforme informação de parentes. O plano dela era retornar com o filho ao estado do Rio ainda esta semana.

A viação Grande Vitória informou, por meio da Gerência Operacional da empresa, que lamenta o fato ocorrido e que está à disposição da família de Otávio para prestar todo o apoio necessário neste momento, inclusive no envio do corpo do adolescente à cidade do Rio, onde será realizado o enterro do estudante. O motorista da empresa foi encaminhado à Polícia Civil para prestar esclarecimentos.