Médico e estudante se casam neste fim de semana em cerimonial de Vitória

10456066_931405253577229_4451732092438789706_n-132031Se de um as igrejas católica e evangélica questionam a inclusão de ideologia de gêneros nos planos de educação dos municípios e Estado capixaba, do outro o Papa Francisco, maior autoridade da Igreja Católica Apostólica Romana, diz aos gays “Deus quer bem a todos os seus filhos, sejam como forem”.
Certos de que têm os mesmo direitos de todo cidadão o casal formado pelo capixaba Romário Freitas, médico geriatra, 50, e o estudante de arquitetura Danillo Melo, 22, pernambucano, decidiu que queriam uma grande e tradicional festa de casamento. E é o que vai acontecer no próximo sábado (27), num cerimonial de Vitória, reunindo quase 350 convidados que virão de São Paulo – onde mora o casal -, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e do Espírito Santo – onde mora a família de Romário.
A celebração será feita por Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, que foi excomungado pela Igreja Católica em 2014.
Os dois se conheceram em uma rede de internet há mais de dois anos e logo decidiram viver juntos. “Nós estamos juntos há mais de dois anos e há dois moramos juntos. No ano passado decidimos que queríamos um casamento. Procuramos o padre Beto pedindo que ele nos desse uma benção, mas ele disse que teríamos uma verdadeira celebração”, conta o noivo Romário.
Quando conversou com ESHOJE, o médico estava em casa, enquanto o noivo Dan estava na Avenida 25 de Março comprando algumas coisinhas para o grande dia. “Está uma loucura… o Dan deve estar chegando, mas ele está na correria nos preparativos finais”, acrescentou o médico.
romário e danAssim que chegou Danillo falou da relação e dos sentimentos sobre o dia do “sim”. “Nunca imaginei casar na vida, devido minha sexualidade. Ao conhecer o Romário vi que ele era o que faltava na minha vida, ele é um cara muito especial pra mim e para todos que estão à sua volta. Conforme fomos nos conhecendo, tive a certeza que o amor entre dois homens realmente existe e daí pro casamento foi só um passo que todos queremos para nós”, contou o estudante.
E ele não esconde a ansiedade: “Estou muito ansioso. Já senti dor de barriga, tive pesadelo e estresse, mas são momentos únicos que não terão replay, então é muito gostoso tudo isso”, concluiu.
Os noivos, que se casaram no civil no último sábado (20), chegam a Vitória na tarde de sexta-feira (26), bem como o padre Beto. Na festa terá orquestra, padrinhos, damas de honra. “Nosso casamento vai ser nos moldes dos tradicionais religioso, com padrinhos, daminhas, orquestra na cerimônia e na festa a gente está levando Silvetty Montilla”, revela Romário. O casal segue em lua de mel na segunda-feira (29) para Barcelona, na Espanha.
Padre Beto
Roberto Francisco Daniel se afastou da Igreja Católica em abril de 2013 depois de ser repreendido pela diocese local por declarações publicadas na internet. Em redes sociais, ele contestou os princípios morais conservadores da igreja e opinou sobre assuntos considerados polêmicos entre os fiéis, como bissexualidade, homossexualidade e infidelidade.
Pouco tempo depois o bispo de Bauru, Dom Caetano Ferrari, o excomungou. Na época, Beto chegou a recorrer à Justiça comum, onde entrou com um processo contra a diocese para tentar reverter a expulsão. O padre alegava não ter tido direto à defesa e que tomou conhecimento da excomunhão por meio da imprensa local, através de um comunicado publicado no site da diocese.
A excomunhão só foi ratificada pelo Vaticano em novembro de 2014 e não cabe mais recurso.