Mantenópolis Vineyards ?

noticia michelliny b

Os êxitos e as conquistas tanto nos campos social, laboral e empresarial de cidadãos Mantenopolitanos nos Estados Unidos já foi destaque em várias matérias do telejornalismo, inclusive da Rêde Glôbo Internacional, sendo as primeiras notícias nesta rêde editadas e narradas pela muito conhecida no ramo jornalístico Patrícia Poeta. Que inclusive fez uma matéria com Simone Damasceno, também de Mantenópolis ES e hoje xerife de uma das unidades de polícia ostensiva em Martha’s Vineyards.

A típica simpatia, o senso de responsabilidade, a dedicação ao trabalho e a honestidade de muitos cidadãos mantenopolitanos que lá residem conquistaram a confiança e simpatia de muitas estrelas renomadas do cenário internacional e de moradôres locais. Virtudes estas muito apreciadas e reconhecidas também em outros países pelo mundo afora, onde temos cidadãos de Mantenópolis, admirados e bem reputados.. Dos 15 mil habitantes fixos (a população chega a 40 mil no verão), cerca de 3 mil são brasileiros. Os pioneiros chegaram em meados dos anos 80, atraídos pelo potencial turístico do local e pela consequente demanda de mão de obra em vários setores, da cozinha à jardinagem. Um dos “fundadores” da comunidade foi o irmão de Isaque, Elio Silva, de 39 anos, que deixou Ipatinga, no leste de Minas Gerais, em 1988. Depois de quatro meses em Boston, a capital de Massachusetts e antigo polo de imigrantes brasileiros, partiu para Martha’s e nunca mais saiu. “Eu me apaixonei pelo lugar. Havia ainda muito mato, quase como Cuieté Velho, a roça em que eu nasci.” Elio começou como cozinheiro num restaurante. Ganhava US$ 10 por hora. Economizou quase tudo o que ganhava, abriu uma pequena mercearia em 1990 e outra no ano seguinte. O negócio deslanchou. As lojas foram ampliadas. No ano passado, veio a terceira unidade, uma casa de carnes. Elio se casou com a brasileira Neides Fogaça, de 43 anos, com quem teve Amanda, de 1 ano. Ao lado de Ramon (filho de Neides, de 24) e da noiva dele, Jeise Dias, de 27, eles viraram o modelo de uma família bem-sucedida. “Nunca pensei que conseguiria o que tenho hoje”, diz Elio. Num Estado de maioria católica, os brasileiros da ilha impulsionaram o surgimento de igrejas evangélicas. A família de Elio frequenta a Growing Church (literalmente A Igreja Que Cresce, na tradução do inglês), criada há seis anos e hoje com cerca de cem membros. O sucesso foi tamanho que a igreja, para reforçar os laços com o Brasil, abriu outro templo em Mantenópolis, cidade do Espírito Santo de onde saiu a maioria de seus fiéis. Os nativos de Martha’s Vineyards mantêm um bom convívio com a comunidade brasileira, mas a relação já passou por um momento tenso. Em janeiro de 2008, a americana Brandy Gibson, de 21 anos, morreu ao bater seu carro numa van dirigida por um brasileiro que não tinha carteira de motorista. Uma investigação mostrou que Brandy bebera antes de pegar o carro e estava em alta velocidade, mas o caso desencadeou a revolta de alguns moradores contra os imigrantes ilegais – cerca de 70% dos brasileiros de Martha’s vivem nessa condição.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

vigilancia barack marthascampo golf barack obamaObama waves as he and his family depart for travel to Africa from the South Lawn of the White House in Washingtonbarack com filhabarack campo golf