MANTENÓPOLIS PERMANECE NA LUTA CONTRA O CRIME

presoCom a crescente expansão da criminalidade das grandes cidades para o interior do país, alcançando, inclusive, as cidades de menor porte, Mantenópolis tem vivido situações alarmantes nos últimos tempos, sendo que no primeiro semestre deste ano a população do município se viu literalmente em pânico.

Com a elevação do número de crimes contra a vida e contra o patrimônio, inclusive roubos que são aqueles crimes contra patrimônio praticados com violência ou grave ameaça à pessoa, restou patente um elevado sentimento de insegurança em toda população do município mantenopolitano, situação que afetou não apenas a população da cidade, sede do município, mas também os moradores dos distritos e até da zona rural.

Conforme noticiado na mídia regional, no início do mês de junho ocorreu na sede da Promotoria de Justiça de Mantenópolis uma reunião entre representantes do Ministério Público Estadual, Polícias Civil e Militar e também da Defensoria Pública Estadual.

Naquela reunião foram debatidas e analisadas as possíveis causas do aumento da criminalidade no município, bem como a possíveis ações que poderiam ser articuladas no sentido de minimizar a situação ocorrente que vem afetando claramente a sociedade, gerando excepcional sentimento de intranquilidade e temor.

Passados dois meses, embora a situação ainda seja muito preocupante os números produzidos nesse período apontam resultados positivos segundo levantamento realizado, também em conjunto, entre o Ministério Público, Polícias Civil e Militar.

Em linhas gerais, o quantitativo de crimes contra o patrimônio baixou, mas ainda mantém patamar bastante elevado, ao passo que o número de crimes contra a vida alcançou considerável baixa.

Observou-se um considerável aumento nas prisões em flagrante e em cumprimento de mandados de prisão, retirando de circulação diversos delinquentes perigosos e também criminosos contumazes, notadamente, nos crimes de furto.

cms-image-000394975Os números demonstram também a importante participação do Poder Judiciário, atuando com celeridade nas medidas judiciais pleiteadas pela polícia civil. Nos últimos sessenta (60) dias foram decretadas e cumpridas três prisões temporárias. Foram expedidos e cumpridos nove (09) mandados de busca e apreensão, dos quais, a maioria resultou em apreensão de produtos de crime, notadamente drogas, com a prisão em flagrante dos respectivos delinquentes.

Também no período referido, as Polícias Militar e Civil efetivaram considerável número de prisões em flagrante que foram convertidas em prisão preventiva pela Justiça.

O número de inquéritos policiais e investigações concluídas pela polícia civil, com a consequente instauração das ações penais pelo Ministério Público, foi recorde absoluto em se considerando períodos idênticos dos últimos anos.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Chama a atenção também a atuação preventiva e repressiva da polícia Militar. O quantitativo deAVERIGUAÇÕES DE SUSPEITOSOPERAÇÕES POLICIAIS é superior ao mesmo número ocorrido em todos os demais municípios abrangidos pelo 11º Batalhão da Polícia Militar, incluída a sua sede em Barra de São Francisco.

Segundo informou a Promotoria de Justiça de Mantenópolis, em uma reunião que será solicitada em breve com representantes das Polícias Militar e Civil, os números referidos acima serão objeto de apreciação conjunta e compilados para conhecimento público.

Importante observar também que as ocorrências policiais registradas nos meses de junho e julho últimos, demonstram um aumento considerável no quantitativo de DENÚNCIAS DA POPULAÇÃO, a grande maioria anônima, que resultaram em ações positivas da polícia militar.

O grande aumento no número de denúncias originárias da população demonstra maior grau de confiabilidade da sociedade na atuação dos organismos responsáveis pela gestão e execução das ações de segurança pública.

A audiência pública promovida no município pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Estado, com a indicação de importantes medidas a serem adotadas no âmbito do município de Mantenópolis, bem como a atuação articulada das Polícias Militar, Civil, Ministério Público e Poder Judiciário no combate à criminalidade, pode ser uma das razões por que ocorreu maior confiabilidade da população, com uma participação importantíssima no número de denúncias que resultaram em ações positivas das polícias.

Ao final da reunião houve consenso sobre alguns pontos de vulnerabilidade que carecem de ajustes, ficando delineadas ações específicas para cada órgão estatal presente naquela reunião, sem prejuízo de continuidade nas ações conjuntas e de mútua colaboração entre os referidos entes estatais.

Dentre os números analisado, ressalta como assustador o índice de participação de adolescentes infratores na delinquência em geral, inclusive, com alto índice de reincidência, justificando a postura da Promotoria de Justiça de Mantenópolis nos últimos tempos no sentido de cobrar veementemente da municipalidade a implementação de políticas públicas de atenção à infância e juventude, com efetivação de programas e ações voltadas para os adolescentes infratores em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto.

Não se pode fechar os olhos para o preceito constitucional de que a segurança pública é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, devendo ser exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

Naquela reunião foram detectadas possíveis pontos falhos na própria estrutura local que precisando ser corrigidos, mas também existem fatores burocráticos e de cunho gerencial a nível do Estado que precisam ser revistos. Quanto a estes últimos, indispensáveis se fazem também, o interesse e a sensibilidade das autoridades políticas tanto a nível municipal quanto estadual, interagindo em esforço comum visando produzir melhores serviços para a sociedade em geral.

 

Fonte:  www.lestenorte.com.br