Mantenópolis oferece espaço de classificação e degustação de café

29ed2-degustacao2

Atestar e melhorar a qualidade do café, além de firmar o seu melhor preço: esse é o objetivo do Programa de Melhoria da Qualidade do Café de Mantenópolis, onde produtores podem ter acesso gratuito a um espaço, localizado na Secretaria Municipal de Agricultura (Semag), para degustar e classificar o seu café, junto a um técnico especializado.

O programa é uma iniciativa da Secretaria de Agricultura de Mantenópolis e da prefeitura do município, com apoio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

O primeiro passo que o produtor deve seguir é levar a sua amostra de café para o Incaper ou para a Semag; lá eles devem preencher dados referentes à secagem e ao número de sacas a que o café se refere. Em seguida, a amostra vai para o espaço de classificação e degustação.

cafeQuem recebe as amostras é o degustador e técnico agrícola da Prefeitura cedido ao Incaper, Claudinei de Sales Silva. Ele avalia o café mediante os defeitos encontrados, tendo como referência a Tabela de Classificação Oficial Brasileira (COB) e assim, o preço do café é determinado. Em seguida, é feita a torra de uma pequena porção da amostra para que possa ser detectado os seus tipos de bebida e, por fim, é elaborado um laudo com todas as informações que foram captadas durante o processo.

Alguns produtores já foram orientados pelo chefe do escritório local (Incaper) de Mantenópolis, Érick Rodrigues Dias, quanto à produção de cafés de qualidade e técnicas para conseguir melhorar os seus produtos. Além disso, Claudinei de Sales mostrou, na prática, como é o processo para a degustação e classificação do café.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Segundo Claudinei Silva, a sala possui uma grande importância para o produtor no município de Mantenópolis. “Através dessas etapas, nós podemos detectar os erros da pós colheita e assim orientá-lo melhor, para que ele possa produzir um café de qualidade para os próximos anos e depois aumentar o seu preço buscando melhoria para a sua família”, disse.

Para o extensionista do escritório local do Incaper em Mantenópolis, Gustavo Ferreira Moulin, essa ferramenta será de grande utilidade para os agricultores, já que antes os produtores tinham que enviar as amostras de café para Vitória ou até para fora do Estado para conhecer a qualidade de seu produto. “Agora eles terão acesso aos laudos gratuitamente e sem precisar aguardar por semanas o resultado”, disse.

“Sem contar que, com os resultados das amostras, os técnicos podem indicar onde o produtor está errando e fornecer informações técnicas atualizadas”, completou.

O prefeito Maurício Alves, destacou a importância dessa conquista para o município e o avanço na produção de cafés na região. “Mais um serviço de qualidade disponível aos nossos produtores, para que possam cada vez mais produzir um café com maior qualidade e assim estar cada vez mais valorizando o produto colhido em nosso município”, disse. “Que possamos dar cada vez mais, condições de nosso produtor rural plantar, colher e comercializar seu produto”, completou.

Para Gustavo Moulin, ao longo dos anos o produtor já teve perdas no valor do produto devido à má qualidade do café. “Muitos produtores estão seguindo as normas e procedimentos para a produção de cafés superiores, porém o cenário atual do mercado precisa motivar mais os produtores a manterem o nível de qualidade.

Café em Mantenópolis

Mantenópolis se destaca na produção de café arábica e amplia a cada ano o parque cafeeiro de Conilon, aumentando a sua produção e por consequência, a sua produtividade. O município possui uma produção média de cerca de 120 mil sacas de café arábica beneficiada por ano, sendo que no ano de 2014 totalizou cerca R$ 32,4 milhões – 10% deste montante são cereja descascado.

Na região, o café Conilon produz cerca de 12 mil sacas por ano sendo que em 2014 totalizou R$ 2,28 milhões. E a previsão é de aumento para os próximos anos, devido à grande ampliação de lavouras deste tipo de café no município.

A produção do cereja descascado é de grande importância para cafeicultura do município de Mantenópolis, já que ela tem agregado cerca de R$ 3,2 milhões de receita, por ano, aos agricultores, que ainda é considerada pequena perante a capacidade de produção do município.