Mantenópolis: Mandantes do assassinato de Ezequias são condenados

Dorvino Rocha Ribeiro, foi o mandante do assassinato de Ezequias Bezerra da Silva

A Justiça brasileira condenou no fim de novembro, Dorvino (Luciano) Rocha Ribeiro, Fabiane Paulina Floriano de Souza e Zeliano Militão da Silva pelo assassinato de Ezequias Bezerra da Silva em uma estrada entre Santa Luzia de Mantenópolis, no Espírito Santo e Mantena, Minas Gerais, em 14 de julho de 2017.

Dorvino que morava em Oak Blufs, Martha’s Vineyard, Massachusetts, recebeu uma pena de 18 anos e seis meses; Fabiane foi condenada a 27 anos e quatro meses e Zeliano a 21 anos e dez meses de por isso. Eliana Maria da Silva, também envolvida no assassinato de Ezequias a 12 anos e dez meses de cadeia.

Dorvino teve emitida contra si uma ordem de captura internacional pela Interpol por homícidio e foi preso em Oak Bluffs, Martha’s Vineyard em maio de 2018, e deportado para o Brasil em julho do mesmo ano. Rocha Ribeiro reentrou ilegalmente nos Estados Unidos em 2004, depois de ter sido deportado em 2003.

A comunidade brasileira em Martha’s Vineyard ficou chocada com a prisão de Dorvino Rocha Ribeiro, já que ele era um dos que mais contribuía para causas sociais, além de ajudar quem precisasse. Dorvino que é cantor e compositor, costumava se apresentar fora da Ilha em bares e festas brasileiras.

Fabiane Paulina foi condenada por homícidio qualificado

Dorvino e Fabiane não se conheciam pessoalmente e tinham um relacionamento virtual, iniciado no Facebook. Zeliano e Eliana foram contratados para matar Ezequias que era marido e pai dos filhos de Fabiane, que responsabilizou Dorvino pela morte de seu marido.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Relembre o caso
De acordo com a Polícia Civil do Estado do Espírito Santo, Dorvino Rocha Ribeiro foi o mandante da morte de Ezequias Bezerra da Silva, marido de Fabiane Paulina Floriano de Souza, com quem mantinha um relacionamento virtual. Por ordem de Dorvino, Fabiane teria contratado o pistoleiro de aluguel Zeliano Militão da Silva, que recebeu R$ 3,5 mil para matar Ezequias. O assassinato aconteceu na noite de 14 de julho de 2017 em uma estrada entre Santa Luzia de Mantenópolis, Espírito Santo e Mantena, Minas Gerais. Zeliano simulou um assalto que contou com a ajuda de Fabiane. Investigações da Polícia Civil do Espírito Santo concluíram que Fabiane e Zeliano eram cúmplices e que o mandante do crime era Dorvino que morava nos Estados Unidos. Fabiane e Zeliano estavam presos desde dezembro de 2017 e juntos com Dorvino desde que chegou ao Brasil em julho de 2018.

Por Jehozadak Pereira