Mais de 400 pessoas estão desalojadas em Cachoeiro de Itapemirim

O prefeito Carlos Casteglione garante que não há necessidade de decretar situação de emergência no momento

Cerca de 433 pessoas estão desalojadas e nove desabrigadas em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do estado após as fortes chuvas que caíram na região nos últimos dias. Pontes, casas e estradas desabaram, dificultando o acesso em algumas localidades e bairros.

Na madrugada da última sexta-feira (16), o Rio Itapemirim chegou a atingir 5,9 metros e várias ruas, principalmente as da região Central, foram inundadas. De acordo com o último balanço da Defesa Civil, os locais mais afetados foram os bairros Álvaro Tavares, Coronel Borges, Ilha da Luz, Novo Parque, Rubem Braga, Baiminas, Arariguaba e Alto Independência, além do distrito de Conduru.

O prefeito Carlos Casteglione disse que 230 famílias foram visitadas e, entre elas, 143 famílias estão desalojadas e uma desabrigada. “Essa família com nove pessoas que está desabrigada é do bairro Coronel Borges. A casa delas foi inundada e como elas não tem nenhum local

Foto: Foto Leitor – WhatsAppAsfalto cede em Cachoeiro

para ir estão abrigados na Escola Municipal Luiz Pinheiro”, disse.

Todas as famílias afetadas estão sendo atendidas com cestas básicas e material de limpeza. Casteglione garante que não há a possibilidade de decretar situação de emergência no município. “Precisa ter um volume de prejuízo que deve girar em torno de R$ 7 milhões. Ainda não foi calculado, mas com certeza não teve esse valor”, explicou.

Asfalto cede

O asfalto da Rua Leopoldina Portugal, no bairro Alto Independência cedeu na manhã deste sábado (17). De acordo com a defesa Civil, a rede de manilha se deslocou abrindo essa cratera enorme. As equipes estiveram no local e a rua precisou ser totalmente interditada.

Parte de uma laje também desabou sobre uma casa no bairro Basiléia. Parte da terra invadiu um dos cômodos.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize