Luciano propõe emendas Orçamento e leva mais recursos para região Noroeste

O deputado estadual Luciano Pereira (DEM) já apresentou suas emendas ao Orçamento Estadual de 2012. Os recursos que o Democrata quer levar para sua base eleitoral vão proporcionar benefícios para as áreas da saúde, infraestrutura, segurança, agricultura, entre outras.

Um exemplo é a destinação de recursos para a aquisição de um imóvel e a construção e implantação de uma unidade do Corpo de Bombeiros Militar em Barra de São Francisco. De acordo com Pereira, a unidade é imprescindível para a segurança da população da região, uma vez que a unidade mais próxima fica no município de Nova Venécia, a aproximadamente 80 quilômetros do município francisquense.

Outra emenda, esta no valor de R$ 800 mil, irá para a implantação de UTI com 10 leitos no Hospital Doutora Rita de Cássia, também em Barra de São Francisco e referência de hospital na região.  O deputado afirma que com os leitos, os pacientes não terão mais que se deslocar para outros municípios, correndo riscos de morte.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Mais R$ 300 mil foram destinados a compra de medicamentos para implementação da atenção primária em saúde nos municípios da Região Noroeste. O democrata pretende, com isso, atender as demandas  municipais, contribuindo para a manutenção  dos tratamentos de saúde prestados nas redes municipais.

Na área estrutural, Luciano destinou cerca de R$ 10 milhões para a construção da malha rodoviária entre o trecho que liga Barra de São Francisco a Mantenópolis, via distrito de Cachoeira de Itaúnas. O intuito é facilitar a locomoção de pessoas e a distribuição de bens e serviços.

Pavimentações de vias públicas também foram contempladas com emendas de Luciano Pereira. Serão beneficiados os municípios de Barra de São Francisco, Água Doce do Norte, Águia Branca, Ecoporanga, Pancas e Mantenópolis.

A agricultura não foi esquecida. Aproximadamente R$ 300 mil foram destinados ao fortalecimento da agricultura da região Noroeste objetivando o desenvolvimento agrícola.  O programa Leite para Crescer, que objetiva a redução de deficiências nutricionais de crianças entre seis a 36 meses, também foi contemplado com recursos financeiros.

O programa vai reduzir os índices de mortalidade e desnutrição infantil por intermédio da distribuição de leite pasteurizado e enriquecido, além de incentivar o aleitamento materno e a difusão de informações e procedimentos relativos à educação sanitária, nutrição e higiene pessoal.