Justiça embarga obras de shopping

O sonho dos moradores de Linhares de ter o primeiro shopping vai ter de esperar. A Justiça determinou o embargo às obras do empreendimento Prima Cittá, do qual faz parte o Shopping Linhares, no bairro Movelar. A decisão foi proferida pela 3ª Vara Cível de Linhares. Com o investimento total de R$ 345 milhões e 165 mil metros quadrados de área construída, o complexo é o maior investimento já feito pela construtora Lorenge, que ainda não foi notificada da decisão.

A ação foi movida pelo Ministério Público Estadual (MPES) e acatada pela juíza Cristina Eller Pimenta Bernardo, na última quinta-feira (15). De acordo com a denúncia, o empreendimento Prima Cittá está em construção em uma área exclusivamente industrial e vai de encontro à lei do Plano Diretor Municipal (PDM), instituída em 2005.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

As penas para o empreendimento foram o bloqueio da matrícula do imóvel; o embargo total das obras, sob multa de R$ 100 mil por dia, em caso de descumprimento; a fixação de placas com as palavras “área sob embargo judicial”, em letras vermelhas, com multa de R$ 10 mil em caso de desobediência; e a proibição de que a construtora faça publicidade acerca da estrutura. Além disso, foi determinado que o município de Linhares não conceda licença para funcionamento, sob pena de multa de R$ 1,2 milhão.

A construtora Lorenge afirmou que ainda não foi notificada oficialmente pela Justiça e, só quando acontecer, poderá se manifestar. Em nota, a prefeitura de Linhares informou que a concessão da licença de funcionamento está em tramitação e ainda não foi emitida, portanto, a multa não se aplica.


Complexo Prima Cittá

O empreendimento, com área total construída de 165 mil metros quadrados, começou a ser construído em maio deste ano. O shopping, que será erguido em três fases, terá 136 lojas satélite, cinco âncoras, dez lojas master e seis salas de cinema. A área bruta locável do centro de compras será de 29,6 mil metros quadrados.

O hotel, administrado pela Accor, terá 160 suítes de padrão econômico. O hotel está incluído na primeira fase das obras. As torres comerciais – serão duas – e o condomínio residencial serão entregues conforme a demanda. O Villaggio Linhares, que se inclui na série dos condomínios total life, terá 640 apartamentos de dois e três quartos. O centro empresarial terá 300 salas, 150 em cada torre.