Justiça Eleitoral inocenta Gilson Daniel

21b_gilson_daniel_min_fedf-823827-511f78a70c624Por não haver provas de que houve a prática de compra de votos e o recebimento de dinheiro do tráfico de drogas na campanha do prefeito de Viana, Gilson Daniel (PV), a juíza eleitoral do município, Maria Aparecida Lopes Gomes, negou o pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE) para cassar o atual prefeito.

A sentença, divulgada no final da tarde de ontem, também livra o vice-prefeito da cidade, Joel Santos da Silva (PDT), o Faustão, da cassação. O Ministério Público pode recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Por conta da ação do MPE, o prefeito e o vice tiveram a diplomação suspensa pela juíza, em dezembro, e só conseguiram tomar posse após obterem liminar no TRE. A ação foi iniciada a partir de denúncia anônima recebida pelo MPE sobre a compra de votos no dia da eleição, na “Mercearia do Faustão”.

Além disso, em gravações telefônicas enviadas pela Vara de Inquéritos Criminais constam menção ao suposto apoio político de traficantes a Gilson Daniel. Um dos suspeitos teria se comprometido a doar R$ 3 mil para o então candidato.

Na sentença, a juíza destaca que “apesar dos fortes indícios” não foi comprovada a compra de votos, “uma vez que não houve identificação de qualquer eleitor corrompido” e arrecadação ilegal. “As provas colhidas limitaram-se a indícios, suposições e possibilidades. Não elencaram eleitores que estariam sendo beneficiados com a compra de votos, tampouco qual a participação dos investigados”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O prefeito soube da decisão após contato da reportagem com sua defesa e comemorou a sentença. “Estava com a consciência tranquila e não esperava um resultado diferente. Fui muito sacrificado, eu não tinha dinheiro para a campanha, como iria comprar votos?”, comentou Daniel.

d1d_manifestao_gilson_daniel_min_feb-823833-511f793a2efb0

Interceptações

Considerado um dos 10 bandidos mais perigosos do Estado, Ismael Falcão era monitorado pela polícia. Interceptações flagraram o primo dele, Elildes Falcão, o Maninho, pedindo dinheiro para a campanha de Gilson Daniel. As degravações foram enviadas à Justiça Eleitoral pela Vara de Inquéritos Criminais.

Ligações

Poucos dias antes da eleição, Gilson Daniel telefonou seis vezes para Maninho. Não há áudios.

Mercearia do Faustão

O Ministério Público Eleitoral recebeu denúncia anônima de que, no dia da eleição, a Mercearia do Faustão, como é conhecido o vice-prefeito Joel Silva (PDT), foi usada para efetivar compra de votos. A juíza destaca na sentença ter ido, no dia do pleito, ao local, que se esvaziou rapidamente.

Diplomação
Devido às acusações, Daniel e o vice tiveram a diplomação suspensa pela juíza, mas foram diplomados e tomaram posse após obter liminar no TRE. Ontem, a juíza deu sentença em que absolve o prefeito por falta de provas.