Justiça condena prefeito de Nova Venécia por improbidade

A Justiça condenou por atos de improbidade administrativa o prefeito de Nova Venécia, Wilson Luiz Venturim, o “Wilson Japonês”, e a Empresa Capixaba de Ensino Pesquisa e Extensão (Univen). A decisão acatou Ação Civil Pública (ACP) por atos de Improbidade Administrativa proposta pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Nova Venécia. A ACP foi ajuizada em função de o prefeito ter transferido, por escritura pública, imóvel do município para a Univen. Além disso, sancionou projeto de Lei em que o município doava o terreno, no valor de R$ 1,25 milhão, à instituição de ensino.
Desta forma, em relação ao prefeito, foi decidido pela perda da função pública, dos direitos políticos pelo prazo de três anos e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, além de multa. Em relação à condenação da Univen, a instituição também fica proibida de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos.