Julgamento: Sentença de delegada acusada de formação de quadrilha e extorsão pode sair nesta quinta


Começou nesta quarta-feira (1º) e continua nesta quinta (02) o julgamento de uma delegada e quatro policiais militares acusados de formação de quadrilha e extorsão. Eles foram presos durante a “Operação Moxuara”, em maio do ano passado.

O julgamento acontece no salão do júri do Fórum de Cariacica. A previsão é que o juiz ouça mais de 50 pessoas, entre denunciados e testemunhas, e que a sentença seja divulgada ainda nesta quinta.
A “Operação Moxuara” foi realizada pela polícia para cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão na região dos bairros Mucuri e Vila Independência, em Cariacica, tendo como alvo principal combater o tráfico de drogas no lugar conhecido como “Morro dos Gama”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

No primeiro momento, o Ministério Público, através do promotor de Justiça Carlos Furtado de Melo, denunciou 11 pessoas por participação na organização criminosa, envolvida em tráfico de drogas e roubo de carros, que o comerciante Iranilto de Souza Freitas, o “Iranilto Gama”, é acusado de chefiar. Além de Iranildo, foram denunciados: Antonio Marcos Vieiraene dos Santos Costa, Ilza de Cássia Freitas Zeferino, Kleber Machado Vargas, Luís Carlos de Arruda, Márcia da Conceição de Souza, Valézia Coco Freitas, a “Lora”, Waguiane Freitas Zeferino, WederesWederson, Machado e Wesley Pain de Andrade.

Depois, através de escutas telefônicas, o Ministério Público Estadual acrescentou às denúncias a delegada de Polícia Civil Tânia Regina Brandão Nunes e os policiais militares Antonio Carlos Santos Jantorno (cabo), Jairo de Lírio Fernandes, o “Alemão” (soldado), Marcelo Tavares Cardoso, o “Tio” (cabo) e Maycon Nascimento Ruela (soldado). Apenas dois dos denunciados não estão presos, pois não foram encontrados pela polícia.