Juiz de Ibatiba decreta e policial civil é presa no Sul

O juiz da Comarca de Ibatiba, Vanderlei Ramalho Marques, decretou a prisão preventiva da policial civil Carla Christina Rodrigues de Lima e do filho dela, Victor Hugo de Lima Silva, de 22 anos, acusados pelo Ministério Público de, juntamente com dois menores de idade, participarem do assassinato de Gilberto Liquer Marcelino a pauladas no dia 22 de maio de 2012.

Carla, Victor e os dois menores ainda são denunciados pelo MP de formarem uma quadrilha para praticar furtos e roubos na cidade de Ibatiba, na Região do Caparaó, e o produto dos crimes era vendido em Vitória, tendo, de acordo com a denúncia, a policial civil a função, no grupo, de não registrar as ocorrências policiais de delitos praticados pelos integrantes do bando, garantindo a impunidade dos membros do grupo.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Carla Christina foi presa pela Polícia Civil na tarde desta sexta-feira (5) em seu local de trabalho, a Delegacia de Polícia de Rio Novo do Sul, para onde pediu transferência, segundo informações do magistrado, tão logo percebeu que poderia estar sob investigação.

O corpo de Gilberto Liquer foi encontrado fora da cidade no dia seguinte. Um telefonema anônimo para o 190 da Polícia Militar informou que ele havia sido espancado por Victor Hugo e os menores em frente ao prédio onde a policial morava com o filho, sob a vista da mãe, que ainda orientou a Victor para se livrar da faca jogando-a em uma lixeira.

Informado, o juiz autorizou o monitoramente telefônico dos suspeitos e em menos de uma semana foram flagradas várias conversas envolvendo o crime. A Polícia, com o acompanhamento do MP, apurou o caso sigilosamente e na última quarta-feira (4) foi pedida a prisão de Carla e Victor Hugo e o mandado foi cumprido nesta sexta-feira.