Itaguaçu registra o maior número de mortes da chuva no Estado

Quatorze pessoas já morreram em decorrência das fortes chuvas que assolam o Estado há quase duas semanas. Nove mortes foram registradas somente nesta terça-feira (24), sendo sete delas em Itaguaçu. Eram duas famílias e, em uma delas, havia uma grávida e uma criança.

Às 18 horas desta terça, havia a possibilidade – não confirmada oficialmente – de mais cinco mortes em Colatina, e outras nove em Baixo Guandu, por soterramento. O que elevaria para 28 os registros do Estado.

a1-1223696

tragédia foi registrada no dia em que a presidente Dilma Rousseff veio ao Espirito Santo, onde permaneceu por pouco mais de três horas.  Ela anunciou a vinda de pontes móveis do exército para refazer a ligação em vias destruídas pela enchente. Não disponibilizou novos recursos, e as doações de cestas básicas, medicamentos e reforço nas equipes de salvamento, já tinham chegado ao Estado.Das mortes oficialmente confirmadas, oito foram em Itaguaçu (sete delas nesta terça), uma em Nova Venécia, duas em Colatina (sendo uma nesta terça), uma em Domingos Martins e duas em Baixo Guandu (sendo uma nesta terça). Mais de 49 mil tiveram que deixar suas casas e 50 municípios foram afetados.

Uma situação que se agravou com a chuva forte que caiu na madrugada desta terça, complicando a situação de vários municípios do interior, onde cidades estão isoladas, sem acesso ainda à telefonia e energia. Dentre elas estavam Santa Teresa e Santa Maria de Jetibá, além de várias localidades no interior de Itaguaçu.

Foto: Fabrício Britto

Fabrício Britto

Nível do Rio Doce voltou a subir em Colatina

O Rio Doce voltou a subir e atingiu fortemente Colatina,onde vários bairros foram alagados. No centro da cidade as pessoas foram retiradas de suas casas. Houve deslizamento de terra e mais uma pessoa morreu no município. A ponte Florentino Avidos foi interditada durante a manhã.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Em Baixo Guandu uma enxurrada atingiu dois distritos e destruiu seis casas. No interior do município mais de seis mil pessoas estão isoladas, sem acesso a água potável, alimentos e remédios. Eles aguardam o socorro por helicóptero.
Quase 50 mil fora de casa
A intensa e prolongada chuva que ocorre no estado do Espírito Santo, com registros desde o início do mês deixou 47 municípios afetados, muitos ficaram isolados pela intensa inundação, sem comunicação, água potável e energia elétrica. Dentre a população atingida, 49.886 capixabas já precisaram deixar suas casas, sendo que 5.300 pessoas foram acolhidas em abrigos e 44.586 estão em casas de parentes e amigos. O levantamento de pessoas afetadas pelas chuvas, continua prejudicado pela dificuldade de acesso as áreas afetadas.Cerca de 20 mil quilômetros de estradas foram destruídas/danificadas, dificultando o tráfego de veículos e pessoas inclusive até a chegada de socorro e ajuda humanitária. Além dos consideráveis prejuízos públicos citados, ocorridos em todo o estado, o comércio, indústrias e serviços foram prejudicados e nos municípios do interior ocorreu muita perda na agricultura e pecuária.

Dos 78 municípios do estado os 48 mais afetados são: Afonso Claudio, Agua Doce do Norte, Águia Branca, Alto Rio Novo, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindemberg, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Itaguaçu, Itarana, Jeronimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Mantenópolis, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil continua enviando alertas de Risco de inundação e deslizamento de terra na região Serrana e alagamentos em Linhares e Colatina devido ao Rio Doce estar com nível de agua acima taxa de inundação. Os coordenadores de Defesa Civil dos municípios foram informados acerca dos procedimentos de avaliação contínua dessas áreas e, caso necessário, evacuação emergencial.

O governo decretou Situação de Emergência em todas as áreas afetadas por desastres decorrentes das últimas chuvas.

Dos 48 municípios afetados, o decreto municipal de 22 municípios, referente a situação de anormalidade (Situação de Emergência ou Estado de Calamidade Pública) devido as fortes chuvas, está sendo elaborado pelos municípios e alguns já estão sendo analisados pela CEPDEC. São eles: Água Doce do Norte, Rio Bananal, Castelo, Bom Jesus do Norte, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemirim, Ecoporanga, Mimoso do Sul, Laranja da Terra, São Domingos do Norte, Viana, Conceição do Castelo, Águia Branca, Alto Rio Novo, Barra de São Francisco, Nova Venécia, Ibatiba, São Gabriel da Palha, Pancas, Vila Pavão, Linhares e Mantenópolis. Mais municípios estão avaliando os prejuízos e posteriormente poderão decretar.