Inquérito aponta que jovem provocou acidente que matou médica no ES

4124003_x360

A Polícia Civil concluiu, nesta segunda-feira (20), o inquérito do acidente que matou a médica Lídia Soares, de 31 anos, e o motorista do carro que ela estava, Clério Nunes de Andrade, de 72. Segundo o delegado, o jovem que dirigia o outro carro foi o responsável pela batida.

O acidente aconteceu no dia 12 de abril, na ES-080, em Águia Branca, entre Colatina e Barra de São Francisco. O carro deles bateu de frente em outro veículo. O motorista que provocou a batida se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas de acordo com a polícia, ele confessou, na delegacia, que passou a noite bebendo e que estaria a caminho de outra festa.

De acordo com a Polícia Civil, o jovem de 26 anos foi preso depois de confessar ter ingerido bebida alcoólica. O dono do carro, que estava no banco do carona, também será indiciado por duplo homicídio.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O inquérito será encaminhado à Justiça na quarta-feira (22).

O acidente
A médica morreu no local do acidente e o motorista foi levado para um hospital em Colatina em estado grave. Ele chegou a ser submetido a duas cirurgias, mas não resistiu e morreu na madrugada de 14 de abril.

Lívia Maria Soares morava em Colatina. Segundo amigos da médica, ela havia saído de um plantão em um hospital particular do município e estava à caminho de outro hospital, em Barra de São Francisco.

De acordo com a filha do motorista, Suziane Nunes de Andrade, o pai gostava de trabalhar mesmo depois de estar aposentado. “Era um vovô, mas não era um vovô de velho. Era um vovô de estar junto, de brincar, tinha todo o vigor, saúde, caminhava, nunca foi de beber e nem de fumar”, contou, no dia da morte do pai.

Acidente aconteceu na ES-080, em Águia Branca, no Espírito Santo (Foto: Cássio Prando/ VC no ESTV)
Acidente aconteceu na ES-080, em Águia Branca, no Espírito Santo (Foto: Cássio Prando/ VC no ESTV)