Hartung critica ministros de Dilma

Ex-governador diz que houve articulação no Senado contra os Estados produtores de petróleo

Mesmo com os apelos do PMDB para que entre na corrida eleitoral em Vitória, o ex-governador Paulo Hartung (PMDB) não declarou se vai disputar em 2012. Ontem, em entrevista ao programa Bom Dia ES e em coletiva concedida no encontro regional do PMDB, Hartung declarou que a prioridade é unir forças para defender o Estado contra a redistribuição dos royalties do petróleo. E ele criticou os ministros que “se articularam contra os Estados produtores”.

Eleição

“Esse é um momento em que estamos sendo desafiados. E, nós capixabas, temos que nos unir e manter essa unidade que criamos baseada no respeito e na diversidade de pensamento político partidário para lutarmos por nossos direitos”

Tempo certo

“Qualquer questão relativa às eleições tem a ver com junho do ano que vem, e estamos muito longe. Acredito que é preciso saber o tempo certo para tomar decisões; não pode ser antes, nem depois. Esse pensamento preside minha vida e agora as prioridades são outras”

Candidatura

“Estou firme em uma candidatura em defesa dos interesses do Espírito Santo. Temos que dar prioridade a esse caminho. Não teremos eleição tão cedo, então agora é hora de ?ralar? pelo Estado”

Aliança com PT

“Não é hora de falar sobre isso. O foco agora é garantir nossos direitos”

Casagrande

“Não é meu papel avaliar nada. Para ser útil e comportado como ex-governador, eu não posso ficar fazendo avaliações. O que posso é ajudar, e toda vez que o governador me chama para uma conversa, me pede uma avaliação, eu dou tudo de mim como se tivesse a responsabilidade de governar”

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Governo Dilma

“Não posso fazer uma avaliação precisa e justa. Até agora essa marca de um escândalo atrás do outro é negativa para ela, para o governo dela e para todo o país”

A promessa

“Dilma, em campanha, se comprometeu a favor do direito das regiões produtoras. Só apoiei Dilma por isso, é claro. Esse era um interesse fundamental para o Estado”

Ministros

“No debate no Senado sobre os royalties, me surpreendeu ver ministros se articulando contra os Estados produtores. É importante não permitir a tramitação do projeto”

Brasília

“Quando observei a degradação crescente do ambiente político em Brasília, fui me afastando da hipótese de ser candidato a algum cargo federal. Agradeço a Deus por não ter tentado candidatura ao Senado, pois ir com um quadro político sem agenda, vivendo de escândalos, não me interessa”

Vital do Rêgo

“O que o projeto do senador Vital do Rêgo (PMDB/PB) propõe é como se olhar algo bonito no quintal do vizinho, gostar daquilo e pular o muro. A partilha dos royalties, como está sendo discutida, virou um vale-tudo”

Esperança

“Quando o ex-presidente Lula decidiu mudar o marco regulatório do petróleo, o tema apareceu de forma equivocada. Tivemos que lutar muito e fomos bem sucedidos. Se o texto passar na Câmara, vou ter esperança que Dilma vete”

Lula X Dilma

“O que era ilegal para Lula não pode ser legal para Dilma. Torço pela vitória do bom senso nessa disputa. Se não, temos que recorrer aos mecanismos judiciais para garantir a manutenção dos royalties”

Cargos públicos

“É importante montar equipes de governo com pessoas qualificadas, aliando conhecimento e base política. Assim, defendo a profissionalização do serviço público. Eu sei que alguns cargos comissionados são importantes para dinamizar o setor, mas todos precisam ter algum conhecimento técnico”