Governo do Estado abre oito novos leitos para tratamento de dependência química infanto-juvenil

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) abrirá nesta sexta-feira (27), às 8h30, no Hospital dos Ferroviários, em Vila Velha, oito novos leitos de internação clínica para tratamento de crianças e adolescentes dependentes de álcool e drogas. Com isso, passarão a ser oferecidos um total de 16 leitos de dependência química na unidade, sendo 11 masculinos e cinco femininos. O convênio prevê o repasse de R$ 2.016 milhões para custear 5.780 diárias anuais.

Segundo a coordenadora da Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas da Sesa, Maristela Coelho, a internação será focada não apenas na desintoxicação e tratamento da abstinência de crianças e adolescentes de até 17 anos que estão na fase aguda da dependência, mas também em outros problemas de saúde relacionados ao abuso de substâncias psicoativas (comorbidade).

“Estamos abrindo leitos de atenção integral e num hospital geral, já que é muito comum que estes usuários apresentem complicações clínicas devido ao uso abusivo de álcool e drogas. Assim, a internação permite a realização de exames para investigar os agravos comuns encontrados nestes casos”, explica.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Maristela ressalta que o número de dependentes químicos no Brasil e no mundo vem aumentando. “As pesquisas indicam que o uso de substâncias químicas ocorre cada vez mais precocemente. Por isso a importância da criação de um serviço como esse”, afirma a coordenadora.

A internação terá duração média de 30 dias e envolverá o atendimento multidisciplinar com psiquiatra, psicólogo, terapeuta ocupacional, enfermeiro e assistente social. O tratamento irá garantir ainda assistência humanizada, psicológica e social à família destas crianças e adolescentes.

Os pacientes poderão ser encaminhados para o hospital pelos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e Pronto-atendimentos. As vagas serão reguladas pela Central de Regulação de Internação de Urgência da Sesa. Após a internação, deverão continuar o tratamento nos centros de referência dos municípios.

A abertura dos novos leitos faz parte da Política de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Governo do Estado. Além de leitos hospitalares, a Política tem recebido fortes investimentos no fortalecimento da rede local de atenção psicossocial nos municípios. Para isso, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) está financiando a construção de 12 Centros de Atenção Psicossocial – CAPSad.