Família vai processar prefeitura após menina de 10 anos cair em bueiro em Vila Velha

A família de uma menina de dez anos que precisou levar 50 pontos na perna após se ferir em um bueiro aberto pretende processar a Prefeitura de Vila Velha pelo acidente. Moradores afirmaram que o bueiro estava aberto há mais de três meses. O reparo foi feito na manhã desta quarta-feira (7).

Lívia dos Santos caiu em um bueiro na Rua Domingos Martins, na Glória. De acordo com a família, a criança vai ficar pelo menos 15 dias se recuperando em casa. “Eu estava andando com a minha tia e tinha um buraco, mas eu não vi. Minha perna caiu lá dentro e minha tia ficou segurando a minha mão”, contou a vítima.

A mãe de Lívia disse que, além da preocupação com os ferimentos da filha, no momento em que a família foi registrar queixa na delegacia ela se desentendeu com o padrasto da menina e ele foi detido. “Foi detido na Lei Maria da Penha porque a gente teve uma discussão leve lá, o delegado viu e aconteceu isso. A fiança foi de R$ 200”, disse Garasiele Ferreira.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Segundo os moradores, o bueiro estava aberto há mais de três meses e depois da reportagem ser exibida na TV Vitória, uma equipe da prefeitura foi ao local e resolveu o problema. A mãe da menina disse que vai entrar na justiça contra a prefeitura do município. “Por eles não estarem dando assistência à minha filha. Vieram hoje, taparam o buraco e minha filha que está lá em cima da cama?”, questionou a mulher.

Um advogado afirma que a responsabilidade é da prefeitura e explicou quais são os direitos de quem sofre uma lesão como a da menina Lívia. “Uma tampa de bueiro quebrada que um pedestre venha a cair e sofre alguma dano físico, é responsabilidade do município. É importante que a pessoa tente documentar o máximo essa situação que aconteceu seja com fotos da tampa do bueiro quebrada ou o bueiro sem a tampa e fotos da pessoa lesionada. É interessante conseguir testemunhas, pessoas que presenciaram a queda e que têm ciência de que o bueiro estava sem a tampa. Ela tem duas opções nesse caso. Ou ela pode ir diretamente ao município e fazer um requerimento na prefeitura solicitando indenização pelos gastos médicos com o tratamento da sequela ou ela pode entrar com uma ação diretamente na justiça pedindo indenização”, disse Bruno Rossi.