Facção proíbe presos de postarem fotos e vídeos de dentro das cadeias

Facção proíbe presos de postarem fotos e vídeos de dentro das cadeias

Tola aparece em ‘selfie’ feita em Bangu 4 Foto: Reprodução

  POR REDAÇÃO

  07.JUNHO.2019 ÀS 09:30

Uma das facções criminosas que comandam o tráfico de drogas em favelas do Rio proibiu que presos ligados à quadrilha divulguem em redes sociais fotos e vídeos feitos dentro da cadeia.

A ordem partiu de detentos que estão no Presídio Jonas Lopes de Carvalho, conhecido como Bangu 4, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, e também de traficantes que não estão presos.

Continua depois da Publicidade

Os criminosos escreveram um comunicado que começou a ser difundido no WhatsApp no início desta semana. O EXTRA confirmou com fontes no sistema prisional a veracidade do texto.

Segundo o comunicado, quem postar fotos ou vídeos em mídias sociais será banido da facção. Há cerca de um mês, começou a circular nas redes sociais uma “selfie” tirada por um traficante dentro de Bangu 4. Na imagem, 15 criminosos aparecem fazendo o símbolo da quadrilha, o número três, com as mãos.

Um dos presos que posou para a foto é Márcio da Silva Lima, o Tola, chefe do tráfico em Senador Camará. Tola e o preso que tiraram a foto estão no presídio de segurança máxima Laércio da Costa Pellegrino, conhecido como Bangu 1, também no Complexo de Gericinó, desde que a imagem foi divulgada.

Fonte: O Extra