Exames vão apontar se adolescente encontrado morto em Guarapari estava sob efeito de álcool

e39_gabriel_desaparecido_min_e-820134-5118057dce6f2O turista mineiro Gabriel Camargos, de 14 anos, que morreu após cair do terceiro andar de um prédio em Guarapari, foi enterrado nesta segunda-feira (12) em Belo Horizonte (MG). A polícia investiga as causas da morte do menino. A princípio, o delegado Danilo Bahiense, Superintendente de Polícia do Interior, acredita na hipótese de suicídio. Entretanto, outras linhas estão sendo investigadas. Gabriel também pode ter caído da janela.

O delegado contou que Gabriel entrou no prédio errado. Ele estava hospedado em um outro edifício. “Alguém abriu o portão e ele entrou, indo direto para o terceiro andar. Ele estava hospedado no terceiro andar também, só que de outro prédio”, destacou.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

A Polícia pediu exames toxicológicos no corpo de vítima, para saber se ele estava sob efeito de alguma substância. “Foi colhido sangue desse jovem e dentro de 10 a 15 dias nós teremos o resultado desse exame”, diz.

A família da vítima contesta a hipótese de suicídio. Em entrevista, um primo de Gabriel, o jornalista João Luz Chagas, disse que Gabriel era uma pessoa alegre e que ele não teria motivos para dar fim a vida.

Gabriel saiu do apartamento dos parentes, onde estava hospedado, às 21 horas da última sexta-feira (08), para ir a uma Lan House. A Polícia já identificou quem foram as pessoas que estiveram com Gabriel horas antes da morte dele. Depoimentos foram colhidos e, na próxima quinta-feira (14), o titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Guarapari, Robson Damasceno, assume as investigações.