Ex-secretário da Fazenda pede para ser investigado pelo Ministério Público

O secretário da Fazenda na gestão do ex-governador Paulo Hartung (PMDB), José Teófilo, protocolou um documento, nesta segunda-feira (07), no Ministério Público Estadual, pedindo para ser investigado.

A justificativa para isso, segundo ele, é o fato de ser apontado como possível beneficiário de um esquema para obtenção de lucros em venda de terrenos e incentivos fiscais à empresa Ferrous. A denúncia foi apresentada pelo desembargador Pedro Valls na mesma ação que trata do desvio de verbas na Prefeitura de Presidente Kennedy.

Após protocolar o documento com um total de 616 páginas no Ministério Público, José Teófilo publicou em seu blog uma foto em frente ao órgão e um texto alegando as razões que o levaram a pedir a investigação. “Nada tenho a esconder e preciso defender uma reputação  construída cuidadosamente ao longo de 45 anos de vida profissional”, comentou.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Teófilo afirmou que recorreu ao Ministério Público na certeza de que tudo seja esclarecido. Veja, abaixo, nota publicada pelo ex-secretário no blog.

1) Não comprei um metro quadrado sequer de terra em Presidente Kennedy. Portanto, nada vendi para a Ferrous.

2) Apenas  prestei  serviço restrito de identificação de áreas que poderiam ser de interesse da Ferrous, que negociou  diretamente com os proprietários das áreas, sem intermediação, conforme nota oficial da empresa publicada em A GAZETA dia 03.05.2012 e também conforme contrato  entre as partes.

3)  A concessão de incentivos fiscais à  Ferrous só aconteceu em 2010, dois anos após minha saída do Governo do Estado. E mais: tais incentivos sequer foram utilizados, perdendo validade em 2011.

Ministério Público

Em nota, O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) informa que recebeu o pedido de investigação e irá analisar toda a documentação protocolizada.