Enxurrada rompe trecho da BR-259 e isola o município de Baixo Guandu

A rodovia BR-259, na altura de Itapina (distrito de Colatina), rompeu nesta quarta-feira (25) em consequência de uma tromba d’água que caiu na região. O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo (Dnit) pede para que as pessoas não tentem se deslocar entre Colatina e Baixo Guandu. Equipes do Dnit estão no local.

A PRF divulgou uma rota alternativa para o município de Baixo Guandu. Há uma estrada de chão em Itapina que conecta a Estação Ferroviária de Colatina, permitindo que se chegue a Baixo Guandu.

baixo_guandu_min_bbeeaf-1223988

BR 101

A BR 101 Norte está interditada do quilômetro 150 ao quilômetro 163, em Bebedouro, município de Linhares, devido a alagamento na pista. Durante a madrugada, a lâmina d’água chegou a 50 cm de altura no trecho.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), talvez a rodovia seja liberada nesta quinta-feira (26). A liberação depende da redução do nível do Rio Doce.

Desvio

A PRF divulgou no início da tarde uma sugestão de desvio do trecho interditado em Linhares. O percurso é aumentado em aproximadamente 100 quilômetros.

O motorista que segue pela BR 101 no sentido Vitória – Bahia deve entrar no Km 203, em João Neiva, e seguir pela BR 259 até Colatina. Depois, passar por São Gabriel da Palha e Nova Venécia, e sair em São Mateus, no Km 65 da BR 101.

Já para quem segue no sentido contrário, a sugestão da PRF é entrar em São Mateus, no Km 65 da BR 101, e sair no Km 203 da rodovia.

Ponte interditada

De acordo com o inspetor da PRF em Linhares, Marcos Antônio Ferreira, a Ponte Joaquim Calmon também está interditada devido ao alagamento na rodovia.

 

Foto: Kaio Henrique Santos/TV Gazeta Norte

Kaio Henrique Santos/TV Gazeta Norte

Segundo a PRF, a ponte sobre o Rio Doce em Linhares também está interditada

Pancas

Na ES 341, entre Pancas e o distrito de Ângelo Frechiani, a pista foi rompida pela força das águas. Equipes do DER estão já estão mobilizadas para iniciar as intervenções assim que for possível.

Além disso, toda a região está sofrendo influência das cheias dos rios Doce e Pancas. Há registros de pontos de alagamentos e quedas de barreiras em diversas rodovias. Equipes estão monitorando.