Dom Luiz: “Inclusão da ideologia de gênero nos Planos de Educação trará consequências desastrosas”

dom_luiz_mancilha_dayana_souza_min_ebae-115258O arcebispo de Vitória, Dom Luiz Mancilha Vilela, criticou a chamada Ideologia de Gênero nos Planos Municipais, Estaduais e Nacional de Educação. Na avaliação do chefe da Igreja Católica Apostólica Romana da capital capixaba, “trará consequências desastrosas para crianças e famílias”.
Na última semana, foi aprovada na Assembleia Legislativa o Plano Estadual de Educação, com a inclusão de termos como “gênero” e “orientação sexual”, criticados pela Igreja Católica.
O Plano aponta metas para a educação no Estado a serem cumpridas nos próximos dez anos. Alguns trechos do documento geraram polêmica por defenderem estratégias curriculares para combater preconceitos contra as diferenças de gênero e orientação sexual.
Em carta divulgada na última sexta-feira (19), Dom Luiz chamou a ideologia de ‘absurdo’ e disse que ela quer acabar com o conceito de família. O religioso disse, ainda, que a Lei é totalitária e recomendou aos presbíteros, diáconos, educadores e políticos católicos que ficasse atentos à Ideologia.
Também a CNBB divulgou manifesta criticando os planos. “A introdução dessa ideologia na prática pedagógica das escolas trará consequências desastrosas para a vida das crianças e das famílias. O mais grave é que se quer introduzir esta proposta de forma silenciosa nos Planos Municipais de Educação, sem que os maiores interessados, que são os pais e educadores, tenham sido chamados para discuti-la. A ausência da sociedade civil na discussão sobre o modelo de educação a ser adotado fere o direito das famílias de definir as bases e as diretrizes da educação que desejam para seus filhos”.