Deputado federal propõe lei contra o ‘aumento da masturbação’ e pornografia

O deputado Marcelo Aguiar, autor do projeto, alega na justificativa que, por conta do “fácil acesso pela internet e à privacidade que celular e o tablet proporcionam”, os jovens são cada vez mais dependentes da pornografia e da masturbação

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Incomodado com o “aumento de masturbação”, um deputado federal de São Paulo apresentou um projeto na Câmara para obrigar operadoras de celular a vetarem a conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos.

O deputado Marcelo Aguiar, autor do projeto, alega na justificativa que, por conta do “fácil acesso pela internet e à privacidade que celular e o tablet proporcionam”, os jovens são cada vez mais dependentes da pornografia e da masturbação. ” Já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional”, afirma o parlamentar.

Marcelo é pastor e músico. Nas redes sociais, internautas ironizaram o projeto polêmico. “Deputado, o povo está desempregado, endividado, roubado diariamente por políticos corruptos e o senhor está preocupado com a masturbação alheia?”, questionou um internauta.