Deputado Estadual Luciano Pereira exalta atuação dos radialistas

A Assembleia Legislativa (Ales) realizou na noite desta segunda-feira (7) uma sessão solene em alusão ao Dia do Radialista. A iniciativa da homenagem partiu do deputado Luciano Pereira (DEM), que também é radialista. Na oportunidade ele fez uma reflexão sobre a história do rádio e falou sobre a importância dos profissionais da radiodifusão.

Também participaram da solenidade os deputados Luciano Rezende (PPS), Glauber Coelho (PR), Freitas (PSB), Dr. Hércules (PMDB) e Dr. Henrique Vargas (PRP). Os radialistas Jairo Maia e Milson Henriques, dois dos mais antigos profissionais da radiodifusão do Espírito Santo, marcaram presença no evento.

Luciano destacou que a história do rádio no Brasil teve início em 1913, quando foi instalado o primeiro transmissor de ondas de rádio. “Ela passa pelo Dia da Independência do Brasil, em 1922, quando ocorreu oficialmente a primeira transmissão de rádio, e avança até a 2ª Guerra Mundial, que fez surgir o radiojornalismo, cuja marca maior foi o famoso Repórter Esso, que todos recordamos”, discursou.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O deputado lembrou que, a partir dos anos 1940, o rádio passou a ser o palco inicial e principal de grandes nomes da nossa música, como Carmem Miranda, Noel Rosa, Emilinha Borba e Marlene, artistas brasileiros que, graças ao trabalho de conhecidos e anônimos radialistas, imortalizaram a carreira no cenário nacional.

O parlamentar salientou que não se pode esquecer os grandes mestres: “Seus exemplos marcam os radialistas de hoje. Eu mesmo, que trago no peito o orgulho de ser radialista, sou grato a esses homens que construíram a história. Saúdo, então, a memória de Edgar Roquette Pinto, o pai da radiodifusão no Brasil, fundador da primeira emissora de rádio, a Rádio Sociedade, homem cuja visão antecipava o uso do rádio como difusor de cultura popular, entre tantos outros que fizeram nossa história e merecem destaque”.

Os profissionais que atuam em todos os cantos dos 78 municípios do Espírito Santo foram lembrados durante a sessão. “Nos mais recuados distritos estão os radialistas entregues aos seus trabalhos, com noticiários que varam a madrugada, entretenimentos diversos que encantam, num contexto de abnegação que bem mereceria o reconhecimento que, nesta sessão, lhes tributa a Assembleia Legislativa”, afirmou Luciano Pereira.