Custo da nova sede da Câmara de Cariacica dá para construir cerca de cinco postos de saúde

Após reajustar os próprios salários para R$ 8 mil mensais, os vereadores de Cariacica agora querem construir uma nova sede, prevista para custar até R$ 8 milhões. O valor é o equivalente à construção de cerca de cinco Postos de Saúde da Família.

De acordo com o presidente do Legislativo, Adilson Avelina (PSD), o custo da obra não irá comprometer o orçamento da Câmara, já que a previsão é que ela seja realizada com base no duodécimo de 2012 no valor de R$ 14,4 milhões.

O início das obras, segundo Avelina, ainda não foi definido, mas a expectativa é de que até o mês de maio seja dada a largada. O novo prédio será erguido próximo à prefeitura de Cariacica, no bairro Alto Lage. O terreno será cedido pelo próprio Executivo. A partir do início das obras, a previsão é de que elas sejam concluídas em um prazo de 48 meses.

“Por se tratar de um ano eleitoral é preciso respeitar algumas exigências. Por isso não temos uma data definida para começar as obras, mas queremos que isso aconteça o mais rápido possível”, disse.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O presidente do Legislativo afirmou ainda que apesar de a obra custar R$ 8 milhões, a Câmara vai reduzir os gastos já que a atual sede funciona em dois prédios. Em um deles, onde funciona o gabinete dos parlamentares, o aluguel custa R$ 17 mil. “Na nossa sede, como o prédio é antigo, gastamos muito com pequenas reformas”, explicou.

Para se ter uma ideia, o valor da obra do novo prédio da Câmara dá para construir cerca de cinco postos de Saúde da Família no valor de R$ 1,5 milhão cada, mesmo valor repassado pelo Estado para construir unidades em Vila Velha, por exemplo.

Recentemente, foi inaugurada uma dessas unidades no bairro Morada de Santa Fé. O posto beneficia cerca de 10 mil moradores e é referência na assistência de média complexidade. No local há atendimentos especializados em pediatria, ginecologia, neurologia, dermatologia, endocrinologia, cardiologia, ortopedia, clínica geral e odontologia.

O valor que será gasto na obra da nova sede do Legislativo é quase o mesmo que foi empregado na construção do Pronto Atendimento de Alto Lage, previsto para ser inaugurado ainda este ano. O custo total do empreendimento é de R$ 10 milhões. A Unidade será a maior do Estado e contará com serviços de urgência e emergência, além de consultas em neurologia, pediatria, oftalmologia e cardiologia. O PA terá capacidade para atender 1,5 mil pessoas por dia.