Comerciante encontra tecido de lençol hospitalar em calça jeans em Mantenópolis

Ele decidiu verificar as peças que havia comprado em Pernambuco após assistir uma reportagem do Jornal Nacional

Um comerciante de Mantenópolis, Noroeste do Estado, encontrou uma calça social com o bolso feito com um tecido que trazia a logomarca de uma rede de hospitais de Belo Horizonte. A peça estava em um lote de calças jeans que ele comprou, no agreste Pernambucano, para revender em sua cidade.

O comerciante resolveu verificar as peças, após assistir, na última quarta-feira, uma reportagem do Jornal Nacional que denunciava o uso de lixo hospitalar na confecção de roupas. A matéria mostrou uma loja que o comerciante era cliente.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Ao verificar, ele  percebeu que, além da logomarca da rede de hospitais, uma das calças tinha manchas amareladas, que ele suspeitou ser de sangue. “Comprei um lote fechado de calças jeans. No meio veio uma social com problemas”.

O comerciante, que preferiu não se identificar por medo de perder clientes, viaja com frequência, ao Nordeste para comprar mercadorias para sua loja. A calça fabricada com suposto material hospitalar foi adquirida em Santa Cruz do Capibaribe, no interior de Pernambuco, e contem a logomarca da Santa Casa de Belo horizonte.

“Lá, não compro mais. Vou passar a olhar em cada uma das peças antes de comprar”, afirma o comerciante, que completa: “É uma falta de respeito ao consumidor. Viajei 30 horas para comprar essas roupas. A despesa é grande demais para trazer material de qualidade. É muito ruim encontrar esse tipo de problema”.