Cientistas desenvolvem material metálico mais leve do mundo

Investigadores da Universidade da Califórnia afirmam ter criado, em laboratório, o material metálico mais leve do mundo; a revista Science publicou os resultados e divulga uma fotografia do material a repousar sobre um dente-de-leão, sem o danificar, demonstrando que este metal é mais leve que esferovite.

A revista Science publicou hoje um artigo de investigação da Universidade da Califórnia em que uma equipa de engenheiros da cidade de Irvine afirma ter criado, em laboratório, o material metálico mais leve do mundo, divulgando uma fotografia que pretende confirmar a eficácia da criação, onde um pedaço do material repousa sobre um dente-de-leão sem danificar a frágil estrutura da planta.

William Carter, gerente de materiais arquitetados do laboratório responsável pela pesquisa, comparou o novo material a grandes estruturas de abaixa densidade: “Os edifícios modernos, como, por exemplo, a Torre Eiffel ou a Golden Gate Bridge, são incrivelmente leves e eficientes devido à sua arquitetura”.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Este metal é 100 vezes mais leve que esferovite segundo o comunicado emitido à imprensa pelo próprio grupo de cientistas. Segundo se lê no relatório final da investigação e do desenvolvimento do material, esta inovação redefine os limites dos materiais leves, devido à sua arquitetura celular única.

Permite um comportamento mecânico sem precedentes para um metal, incluindo a recuperação completa depois de sofrer uma compressão superior a 50 por cento de tensão e uma capacidade de absorção de energia extremamente alta.

É que a estrutura criada é 99,99 por cento constituída por ar e é apenas 0,01 por cento sólido. “O truque foi fabricar uma rede interligada de tubos ocos com uma parede de espessura mil vezes mais fina que um cabelo humano”, explica o autor do estudo, Tobias Schaedler, citado pela BBC News. Os tubos são construídos com níquel e colocados sob um padrão diagonal que os cruza deixando pequenos espaços abertos entre eles.

Materiais deste tipo são muito úteis para isolamento térmico, baterias, catalisadores, para a engenharia acústica, e para o amortecimento de energia de choque. A densidade é inferior a 0,9 miligramas por centímetro cúbico. A densidade do aerogel de sílica – o material sólido mais leve do mundo até agora – é de apenas 1,0 mg por centímetro cúbico.

Além de Schaedler, participaram na investigação Jacobsen, Torrents, Sorensen, Lian, Greer e Valdevit.